Adriana Zadrozny
Terça, 31 de outubro de 2017, 00:00 h - Atualizado em 31/10, 00:00 h

BRÓCOLIS E SAÚDE INTESTINAL

Os benefícios do vegetal se tornam cada dia mais conhecidos


Adriana Zadrozny : Cidades


Foto: Divulgação.

Para quem já  adotou o brócolis com frequência em suas refeições, mais uma boa notícia: o vegetal também pode ajudar a promover um intestino saudável.

 

As propriedades benéficas já são conhecidas de longa data: é um poderoso agente anticâncer, além de um fornecedor excelente de fibras, vitaminas e minerais, como o ferro. No entanto, os benefícios não param por aí. Em um recente estudo observou-se que, quando os ratos comiam brócolis em sua dieta regular, tornavam-se  mais capazes de tolerar problemas digestivos semelhantes aos sintomas de intestino irritável e colite, em comparação aos ratos que não eram colocados em uma dieta suplementada com brócolis. Os autores da pesquisa acrescentam ainda que outros vegetais, como couve de bruxelas e couve-flor, também podem ter propriedades de saúde intestinal semelhantes.

 

A saúde intestinal não se baseia apenas na adequada ingestão de nutrientes. Um intestino saudável é praticamente um ingresso para a saúde de muitos outros sistemas, incluindo o imunológico e o cardiovascular. Portanto, cuidar da saúde do intestino faz parte de um estilo de vida saudável e de caráter preventivo. Aparentemente, vegetais como o brócolis conseguem ativar um receptor intestinal envolvido no controle das toxinas ambientais. O brócolis, assim como as demais brássicas (couve, couve flor, couve de bruxelas e repolho, por exemplo) contém elementos que podem ajudar a regular esta função, mantendo o revestimento intestinal saudável, além de promover o crescimento adequado da flora bacteriana e prevenir doenças inflamatórias intestinais.

 

E o mais interessante é que drogas similares podem causar efeitos tóxicos, enquanto que os produtos da digestão e da absorção do brócolis e seus semelhantes não promovem este risco.

 

Em relação à quantidade experimentada, equivaleria ao consumo de três xícaras de brócolis ao dia. No caso da couve de bruxelas, ainda mais concentrada na substância protetora, cerca de uma xícara ao dia já seria suficiente para  os mesmos efeitos. Não se trata de uma quantidade pequena, mas também não é um consumo impossível, certo?

 

Sobretudo pelos ganhos, inestimáveis, em saúde.

 

 

Fonte: Troy D. Hubbard, Iain A. Murray, Robert G. Nichols, Kaitlyn Cassel, Michael Podolsky, Guray Kuzu, Yuan Tian, Phillip Smith, Mary J. Kennett, Andrew D. Patterson, Gary H. Perdew. Dietary broccoli impacts microbial community structure and attenuates chemically induced colitis in mice in an Ah receptor dependent mannerJournal of Functional Foods, 2017.

 

 





Envie o seu comentário


Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Guilherme Danelhuk

Guilherme Danelhuk

Guilherme Danelhuk


Vera Rosa

Vera Rosa

Gastronomia com Vera Rosa




Mais lidas
 Paulinho Mixaria anuncia gravação de DVD em Curitiba

Paulinho Mixaria anuncia gravação de DVD em Curitiba

Os causos do divertido gaúcho, serão registrados durante a tradicional apresentação de fim de ano, no Teatro Positivo.


Mal do século: a diabetes e seus malefícios

Mal do século: a diabetes e seus malefícios

Não existe apenas uma causa para a diabetes, muito pelo contrário, existem diversos fatores que colaboram com as possibilidades de contrair


5º Congresso Paranaense de Cidades Digitais em SJP tem Inscrições Gratuitas para Servidores Públicos

5º Congresso Paranaense de Cidades Digitais em SJP tem Inscrições Gratuitas para Servidores Públicos

A principal característica do evento é a troca de informações e experiências de sucesso


Ética e regras claras como padrão

Natal: Presenteie com livros que trazem belas mensagens para a criançada

Natal: Presenteie com livros que trazem belas mensagens para a criançada

Salamandra selecionou obras com ricas ilustrações e recém-lançadas pela editora


Quedas na terceira idade podem ser mais do que acasos

Quedas na terceira idade podem ser mais do que acasos

Muito comum em idosos, a doença se torna clinicamente perceptível e suas consequências começam a incomodar no dia a dia



Mais notícias deste colunista


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016.