Amanda Lyra
Quinta, 23 de junho de 2016, 00:00 h - Atualizado em 23/06, 12:23 h

Especial Flores Astrais - Juliana Morais

Confira um entrevista exclusiva com a cantora e multi-instrumentista

Amanda Lyra:Cultura
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Hoje a Clave do Som traz uma entrevista com a baixista, violonista e cantora do projeto Flores Astrais, Juliana Morais! Junto com Acácia Lopes, elas mesclam o baixo, violões, percussão e vozes num dueto que traz roupagens diferentes a cada música, tocando clássicos do rock'n'roll internacional e do pop rock nacional, com um timbre que impresiona e um carisma gigante, a dupla vem se apresentando nas melhores casas da cidade.

Confira uma entrevista exclusiva que a linda Juliana cedeu ao Portal VRNews:

 

VRNews: Como foi seu primeiro contato com a música?

JM: O primeiro contato foi na infância. Meu pai é um grande conhecedor de música em geral, tem armários cheios de vinis de toda a sorte de artistas e nacionalidades. São realmente relíquias. Música caipira, mpb, tango, trilhas sonoras nacionais e internacionais, orquestras, óperas... outro dia estava ajudando-o a catalogar e encontrei um disco do Sweet no meio disso tudo. Aos 7 anos - mais ou menos, pedi um piano de presente de aniversário e meu pedido foi atendido com um piano em calda, do meu tamanho na época. No colégio também tinha aulas de músicas e comecei a ter a percepção das notas, e da diferença entre as teclas pretas e brancas.

 

VRNews: Como surgiu o projeto Flores Astrais? De onde veio o nome?

JM: Eu e a Acacia já tínhamos histórias independentes uma da outra, cada uma em seu caminho. Eu já me apresentava fazendo violão e voz - às vezes solo, às vezes acompanhada por outros músicos. Certa vez, fiz contato com a guitarrista Esprila Limariane e fui ver um show de uma banda antiga dela. A Acacia era uma das integrantes mas eu não a conhecia. Como elas precisavam de uma baixista, continuamos mantendo contato porém, depois de um tempo, a banda acabou. Depois disso continuei o contato com a Acacia e começamos a tocar juntas em barzinhos e eventos.

 

O nome Flores Astrais vem de uma linda canção da banda Secos e Molhados e foi escolhido dentre várias ideias. Foi o nome que reluziu e que deu o clima que queríamos passar em nossos shows: Flores como sinal de feminilidade e Astrais por passar boas vibrações através da música.

 

 

Acústico Flores Astrais
Acústico Flores Astrais - Foto: Divulgação.

VRNews: O que você lembra da primeira vez que tocou uma música inteira?

JM: Lembro da dor que senti na ponta dos meus dedos (risos). Eu tentava tocar tantas músicas da revistinha “Cifras” que nem lembro qual foi a primeira que saiu inteira. Acredito que não me recordo disso porque não considerei na época que realmente consegui. Tinha a sensação que faltava muito para que a música ficasse parecida com o que eu estava ouvindo (e faltava mesmo).

 

VRNews: De lá pra cá, qual a diferença?

JM: Quanto aos dedos, hoje em dia consigo pegar formas diretamente do forno, sem precisar de pano. Quanto ao som, olho para trás e vejo quantas horas de estudo e dedicação já tive em busca de aprendizado. Hoje em dia, mais de 15 anos depois, sinto que aprendi bastante e desenvolvi uma boa percepção de coisas que nem imaginava. Comecei a fazer aula de música e vejo que quanto mais eu estudo, mais noção eu tenho do quanto eu não sei.

 

VRNews: Quais bandas/ projetos você participa?

Atualmente tenho o Acústico Flores Astrais; a banda Kosmic Groove e o meu projeto pessoal Acústico Tina Pepper (em stand by), que faço solo ou chamo músicos variados para se apresentarem comigo. Às vezes participo como backing vocal em banda de apoio.

 Kosmic Groove
Kosmic Groove - Foto: Divulgação.

VRNews: Aqueles ídolos que te impressionam sem esforço?

JM: Geddy Lee (Rush); Marcelo Pereira (meu professor de contrabaixo); Ian Anderson (Jethro Tull); Esperanza Spalding ; Freddie Mercury (Queen) e centenas de pessoas dentre famosos e anônimos.

 

VRNews: Quais são os projetos para esse ano?

JM: Continuar trabalhando e obter resultados proporcionais ao tempo dispensado.

 

VRNews: O que você diria para o seu “eu” do passado?

JM: Você é capaz! Tenha certeza de que está fazendo o seu melhor e apresente com orgulho o resultado de sua dedicação!

 

VRNews: O que você acha da cena autoral de Curitiba?

JM: Temos aqui músicos que são exemplos para o país inteiro, mundo afora! Ótimos músicos, interpretes e compositores. Sinto falta de equipes de assessoria para que os músicos possam exercer seu trabalho de corpo e alma. Música é dedicação exclusiva. Não é um trabalho convencional que tem hora para começar e terminar. A apresentação tem horário certo, mas o preparo é constante e tem que ser interrompido para suprir necessidades que possibilitem continuar com a música.

 

Foto: Divulgação.

Papo Reto:

Objetividade não é o meu forte porque vejo mudanças à todo momento! Tudo muda o tempo todo, nós mudamos, acontecimentos ocorrem à nossa volta e nos exigem adaptações, as pessoas ao nosso redor passam por vários acontecimentos e adaptações. Algumas preferências permanecem ao longo do tempo, mas tudo é passível de mudança. Tudo está em constante transformação. Projetos são concretos mas os planos são efêmeros. “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”.

 

1- Obra prima: Bohemian Rhapsody (Queen)

2- Uma paixão: Viver!

3- O melhor show: Jethro Tull no Guaíra

4- Queria fazer um som com: Você (bora lá?)

5- Um esporte:  Muay Thai

6- Aquele cover que você ama cantar: Janis Joplin – Kozmic Blues

7- Férias perfeitas: Em contato com a harmonia da natureza.

8- Lugar perfeito para compor/tocar: Em casa.

9- Juliana Morais por Juliana Morais: Determinada, esforçada, um pouco tímida. Alguém que faz o que tem que ser feito e curte muitas vezes ficar em segundo plano. Procura se divertir em tudo o que faz e espera que isso reflita em quem está a sua volta, mas também é séria quando o momento exige seriedade. Ama o mundo, a vida, a natureza, o dia, a noite, a paz. Ama as pessoas e se dedica a elas, mas não admite falta de respeito e injustiça.

 

Serviço: 

Facebook Flores Astrais: https://www.facebook.com/acusticofloresastrais?fref=ts

Facebook Kosmic Groove: https://www.facebook.com/profile.php?id=100010020303345


Comentários desta notícia:


24/06, 20:39 h -Maria De Fatima Carvalho Neves :

"MARAVILHA VC MERECE "

24/06, 02:11 h -Claudio:

"Que legal! Conheci a Juliana no trabalho na FEAES e nas primeiras conversas já conversamos sobre música, dai soube que ela fazia um trabalho se apresentando nos barzinhos em curitiba. Achei muito legal pois eu também sou músico e ja fiz alguns trabalhos assim e hoje estou sossegado e bem devagar. Ela tem talento e está no caminho certo e junto com a Acácia formam uma excelente dupla. Sucesso pra vocês meninas !"



Comente você também sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco




Mais lidas
Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Taís Cristina Araújo Nascimento

Obra prima

Obra prima

Itens de coleção são os grandes destaques de projeto com releitura de visual clássico


Mostra Paranaense de Dança chega à sua grande final

Mostra Paranaense de Dança chega à sua grande final

Espetáculos de gêneros variados acontecem no Guairão e Memorial de Curitiba recebe o projeto Palco Alternativo


Esbanjando diversidade, Subtropikal anuncia 4ª edição em Curitiba

Esbanjando diversidade, Subtropikal anuncia 4ª edição em Curitiba

Um dos maiores festivais de criatividade do Brasil será realizado entre os dias 03 e 10 de agosto, com dezenas de atividades e convidados de


Siba vem a Curitiba para show no Paiol

Siba vem a Curitiba para show no Paiol

Artista pernambucano é atração do projeto Brasis no Paiol no dia 11 de julho.


Raí Giovani realizará show no Teatro SESI na próxima quarta-feira (26)

Raí Giovani realizará show no Teatro SESI na próxima quarta-feira (26)

A Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais, em parceria com o SESI, disponibiliza toda quarta-feira o Teatro para apresentações dos artistas da cidade



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)