Amanda Lyra
Quinta, 05 de outubro de 2017, 00:00 h - Atualizado em 05/10, 00:00 h

Estação Zero Grau - A banda que aquece o frio curitibano

Conheça a história da banda e descubra com exclusividade sobre as mudanças que ocorrerão na formação da banda em breve


Amanda Lyra: Cultura


Foto: Divulgação.

Há mais de 10 anos na estrada a Banda Estação Zero Grau vem chamando a atenção  na cena curitibana com um trabalho maduro e a busca por disseminar não só o som próprio como alavancar a cena autoral de uma forma geral. Através do facebook conheci o trabalho dessa galera e virar fã é apenas consequência de ter bom gosto. Piazada vem com tudo e mostra que muito além do que a grande mídia apresenta às massas, muito som bom é produzido por aqui!

Confira uma entrevista exclusiva com a banda:

 

VRNews: Como e quando surgiu a banda?

Tiago: A banda surgiu em 2006 com o propósito inicial de fazer um som pesado e com intúito de expulsar os demônios, adolecentes cheios de energia expressando sentimentos de sua existência caótica.  Na primeira união surgiu a SOUL SIDE, após a saída de integrantes eu Tiago (Guita) e o Fábio - (Baterista) na época optamos por dar continuidade no trabalho.

Após uma nova reformulação que trouxe novos ares a banda, com a entrada do Eder (Vocal) na época as letras ganharam uma enfase maior e o som já mostrava nuances entre peso e melodia. Alguns outros nomes passaram pela banda como NOCIVE, SERIAL JACK e STELLARBRIDGE os mais imponentes.

Em uma nova reformulação por volta de 2011 com a entrada dos primos Willian (baterista) e Guigo (baixista) na época, ficou evidente uma forte influência de RED HOT CHILLI PEPPERS e a pegada FUNK foi inevitável nas novas composições, com isso abriu-se um leque com espaço para o RAP, REGGAE e o GRUNGE.

No final de 2014 por algumas divergências houve a saída do antigo vocalista e Jr. Sanabe (Vocal) foi anunciado, dai em diante a banda entrou num novo estágio que foi o grande divisor de águas. 

O Jr. tinha um amigo, o Iggo (Guita) que passou a frequentar os ensaios e com isso abrimos espaço para um segundo guitarrista. Após a saída dos primos o Iggo indicou 2 amigos Gui Regazzo (Baixista) e Maykel Esser (Batera) fechando a formaçao que resultou no primeiro EP da banda "TEMPOS EM TEMPOS" com 6 faixas, um som reformulado e uma nova identidade para a banda com um som mais radiofônico.

Durante o período de divulgação do EP integramos a banda Rike Reis (teclado) que trouxe um complemento as antigas canções e abriu o caminho para a composição do nosso novo EP programado para lançamento no fim de 2017.

Em primeira mão com exclusividade para o VRNews nos pronúnciamos sobre a saída do Jr (Vocal) no final do ano (2017) e devido a incompatibilidade de tempo dos outros integrantes e o desgaste natural novamente estamos num momento de reformulação.

Hoje já reintegrado a banda Guigo (Baixista) e o novo integrante Roosevelt Ponestki (Guita) serão apresentados oficialmente em breve. Atualmente estamos em processo de escolha de um novo baterista e um novo vocal, que também  serão apresentados em breve.

 

 

Foto: Divulgação.

VRNews: O que vocês  lembram do primeiro show?

Tiago: Foi em 2006 e não foi fácil, uma semana antes do show tivemos 2 baixas, a mãe do batera teve uns problemas e o baixista tinha um concurso. Tivemos que emprestar 2 músicos de uma banda que também iria tocar no dia do evento.

O festival de bandas na AABB de Paranaguá reuniu bandas de vários estilos, fomos de longe a banda mais pesada da tarde, a recepção do público quanto as músicas autorais a princípio foi de espanto mas no fim deu tudo certo.

 

VRNews: De lá pra cá, qual a diferença?

Tiago: Existe um amadurecimento natural, a gente ganha cancha e aprende a se comportar melhor perante o público. Acho que a maturidade é bem perceptível no som da banda e hoje tudo funciona como uma empresa. Tentamos manter um controle total da parte financeira, compras, vendas, marketing e referente ao cumprimento da jornada  de ensaios e shows.

Foto: Divulgação.

VRNews: Como iniciou o Projeto “Estação Convida”?

Tiago: Surgiu em 2017 da necessidade de oferecer mais ao nosso público e não apenas ficar pedindo "curte nosso som" - "divulga ai" risos... a ideia foi de criar uma programação interativa, vale lembrar que além do "Convida" divulgamos um documentário da história da banda, temos um Vlog e fizemos uma primeira temporada do "Palhinha no Terraço" e já estamos com novos projetos.

O processo de criação do "Convida" foi com base num dos ideais da banda, fortalecer a cena musical curitibana, desde sempre nos apoiamos o som autoral e batemos na tecla que temos ótimos músicos na cidade. Como o espaço para esse tipo de som ainda é complicado achamos que essa iniciativa traria novas possibilidades.

Hoje temos também a super parceria do MYLO ESTÚDIO, o Luciano nos recebeu de braços abertos e tem sido um puta incentivador, temos muito a agradecer por essa oportunidade.

 

 

VRNews: Se a resposta fosse “SIM”,  o que pediriam para os donos de bares?

Tiago: Acho que existe um consenso geral que hoje o espaço para o "Autoral" é muito menor comparado ao "Cover", por trazer mais lucro e manter a interatividade das casas com o público.

Eu acho que o público do nicho autoral acaba as vezes buscando muito mais através da internet do que frequentando as casas de shows, um dos motivos que explica essa pouca popularidade, e também um certo pré-conceito com bandas locais sem expressão.

Aquela coisa, no começo do show você espera alguém ir a frente do palco para chegar mais perto. Eu diria aos donos de bares que uma noite autoral pode funcionar um dia, mas pode ser um tiro no pé em outras ocasiões.

Acredito que uma formula bacana e bem antiga risos... seria a de "bandas de abertura", as bandas contratadas da casa geralmente começam mais tarde, porque tem aquele aquece antes, talvez aí não comprometa o público que frequenta a casa.

E "SIM" pedimos mais espaço, para não acabar com um sonho, é preciso acreditar que se unirmos as forças seremos muito maiores.

 

VRNews: Quais são os projetos futuros

Tiago: A idéia é fechar o ciclo 2017 com o lançamento do novo EP com um show histórico que trará essa transição da antiga formação e a nova que se integra para continuar o legado.

Que 2018 a gente possa continuar crescendo, que venham novos programas e que haja a possibilidade de difundir isso a outras cidades e atravessar fronteiras. Temos um projeto de um Full Album, clipes, novas parcerias e o lançamento de uma nova linha de camisas.

Papo Reto:

Tiago: "Respostas com base na formação atual"

•          O mais crítico: Maykel Esser

•          Está sempre com fome: Gui Regazzo

•          O engraçado: Giba

•         O atrasadinho: Eu, Tiago risos...

•         O maestro: Gui Regazzo

•         O  conselheiro: Tiago

•         Uma dica para as bandas que estão começando: Se você tem um sonho, não existe falta de dinheiro e recursos que irão impedí-lo de seguir em frente, se você acha que existem "outras prioridades" então seu sonho é outro, corra antes que seja tarde!

 

Contatos: Tiago Ferreira / Andressa

Facebook:

Email: contatoestacaozerograu@gmail.com

Site: www.estacaozerograu.com.br

Telefone: Tiago Ferreira (41) 99944-6215 / Andressa 99944-6215

Clipes: (Youtube)

https://www.youtube.com/user/estacaozerograu





Envie o seu comentário


Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Guilherme Danelhuk

Guilherme Danelhuk

Guilherme Danelhuk




Mais lidas
Rodrigo Santos traz à Curitiba   "A Festa Rock Volume I

Rodrigo Santos traz à Curitiba "A Festa Rock Volume I

O músico tocará várias canções especiais do rock nacional para o show desta quarta (18) no Empório São Francisco


Associação Esportiva Butantã comemora 30 anos de sucesso

Associação Esportiva Butantã comemora 30 anos de sucesso

Uma organização, uma paixão e um brilhantismo de fazer inveja a muitos times profissionais.


A sociedade não quer mais bandidos

A sociedade não quer mais bandidos

Segurança em primeiro lugar


Bolo vulcão de cenoura

Bolo vulcão de cenoura

Receita da Semana


Microfisioterapia: a técnica francesa surpreendente para quem busca equilíbrio entre corpo e mente.

Microfisioterapia: a técnica francesa surpreendente para quem busca equilíbrio entre corpo e mente.

Atua partindo do princípio de estímulos para auto cura e reparação do organismo.


Tacy de Campos lança novo trabalho “O Manifesto da Canção”

Tacy de Campos lança novo trabalho “O Manifesto da Canção”

O primeiro disco de sua carreira mostra toda singularidade da compositora Tacy de Campos, intérprete de Cássia Eller no musical que rodou todas as capitais do Brasil.



Mais notícias deste colunista


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016.