Cel Costa Filho
Terça, 05 de março de 2019, 00:00 h - Atualizado em 05/03, 15:05 h

Carnaval

Prevenir é sempre o melhor remédio.

Cel Costa Filho:Briga no carnaval
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

O carnaval acabou, mas infelizmente o que vemos todos os anos é

diminuírem as notícias falando das alegrias que o carnaval proporciona, para

colocar em destaque os crimes e as violências registradas durante as

festividades.

As pessoas saem para viajar ou simplesmente aproveitar o carnaval em

sua cidade, mas independentemente de onde estejam, sempre estão presentes

os marginais que se aproveitam para furtar e roubar os transeuntes que estão

descontraídos e aproveitando o clima animado que o momento propicia.

Em alguns casos os marginais furtam os celulares e carteiras.

Em outros, marginais montam grupos para agirem, onde o “líder”

escolhe a vítima e solta o bando para cercar, agredir e roubar tudo que

puderem.

Vendedores ambulantes que em alguns casos são também marginais,

ao receberem os pagamentos trocam os cartões e como memorizaram a senha

da vítima, fazem compras e saques, e somente quando for usar novamente o

cartão a vítima perceberá que tocaram seu cartão, aí o prejuízo já está

concretizado, pois os gastos foram feitos antes do registro do extravio do

cartão.

O excesso de bebidas e a falta de educação é outro fator que gera

muitas ocorrências e como divulgado, várias mortes em brigas de grupos ou

até mesmo pela reação das vítimas.

O pior é que a polícia pouco pode fazer, pois nossa legislação exige a

presença da vítima para formular a queixa, mesmo que o ladrão seja pego com

objetos furtados.

Bons tempos era quando o bandido era preso e passava pelo menos a

noite na cadeia para ser solto só no dia seguinte. Essa conduta adotada à

 

época é considerada ilegal, mas que dava bons resultados, dava, pois, o

malandro ao passar a noite na cadeia tinha “tempo para pensar” e muitos

deixavam de reincidir, mas hoje como entram e saem da cadeia muito rápido,

não tem medo da polícia nem da justiça.

E o que vemos? Aumento da violência.

Casso queiram mais informações sobre essa matéria ou desejem dar

uma sugestão de matéria, mandem um e-mail para

coronelcosta181@gmail.com

E nunca esqueçam, PREVENIR é sempre o melhor remédio.



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Julio Borges

Julio Borges

Artes Marciais


Tiomkim

Tiomkim

Coluna Tiomkim




Mais lidas
Com mais de 350 espetáculos e 2.100 artistas, Fringe 2019 se mantém como uma das principais vitrines do teatro no Brasil

Com mais de 350 espetáculos e 2.100 artistas, Fringe 2019 se mantém como uma das principais vitrines do teatro no Brasil

Evento do Festival de Curitiba, aberto e sem curadoria, o Fringe atrai companhias profissionais voluntárias de todas as partes do País, bem como internacionais.


ROUBAR  – ATIVIDADE EM ALTA

ROUBAR – ATIVIDADE EM ALTA

Todos se perguntam o porque a violência e os assaltos aumentam a cada dia.


Abertura do Festival de Curitiba terá estreia nacional do espetáculo francês “Aquele que Cai (Celui qui Tombe)”

Abertura do Festival de Curitiba terá estreia nacional do espetáculo francês “Aquele que Cai (Celui qui Tombe)”

O espetáculo inédito do premiado coreógrafo, bailarino e acrobata francês Yoann Bourgeois fará parte da abertura do maior evento de artes cênicas do país.


Paul McCartney: ingressos esgotados em Curitiba

Paul McCartney: ingressos esgotados em Curitiba

stão esgotados os ingressos o show de Paul McCartney em Curitiba, dia 30 de março, no Estádio Couto Pereira.


Instituição curitibana oferece curso de iluminação para ambientes

Instituição curitibana oferece curso de iluminação para ambientes

O Light Design do Centro Europeu vai capacitar profissionais para um dos segmentos que mais cresce na arquitetura e decoração


5 projetos que são a cara do outono

5 projetos que são a cara do outono

Conheça 5 projetos que agregam conforto aos ambientes



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)