Cel Costa Filho
Terça, 03 de outubro de 2017, 00:00 h - Atualizado em 03/10, 00:00 h

Estou seguro?

Segurança em primeiro lugar




Foto: Divulgação.

A falta de confiança na estrutura de segurança do Estado, quer seja pela polícia, pelo judiciário ou pelo ministério público, quem está faturando alto são as seguradoras, pois mais e mais pessoas fazem seguro para se precaver do aumento da violência e proteger seu patrimônio.

            Mas será que basta fazer um seguro para estar protegido? Uma dúvida sempre fica. “Será que o seguro vai me ressarcir do meu prejuízo

            A resposta infelizmente é, nem sempre.

            Por isso ao contratar um seguro, leia com atenção o contrato e questione com o corretor todas as dúvidas.

            Apesar de cansativa, a leitura vai esclarecer o que o seguro está lhe oferecendo e fique atento à diferença entre roubo e furto. Roubo é a subtração de bens subtraídos mediante o uso de violência pelos marginais. O furto qualificado é a subtração dos bens, praticado através do arrombamento de portas, janelas ou outro sinal de invasão e é importante esclarecer que o seguro não ressarce o furto simples, que é o desaparecimento de algum objeto do interior da residência sem nenhum sinal de arrombamento.

Por exemplo, num seguro residencial não são cobertos para ressarcimento, joias, relógios e aparelhos de celular.

            E para os demais itens da residência devem ser relacionados os produtos eletrônicos e os da chamada “linha branca” que são geladeira, fogão, máquina de lavar, etc... Móveis, roupas e objetos de uso pessoal não precisam ser incluídos na listagem a não ser que se tenha algum item que considere muito valioso e queira destacar.

Caso adquira outros itens é importante comunicar a seguradora por escrito e reavaliar se o valor do seguro está bom ou se necessita ser corrigido através de uma complementação.

Outra precaução a ser adotada, é no caso de uma viagem por mais de trinta dias, comunicar a seguradora para que em caso de um sinistro a mesma não queira alegar abandono do patrimônio.

Procure sempre guardar as notas fiscais dos bens para comprovar a existência dos mesmos, bem como é necessário fazer o Boletim de Ocorrência na Polícia Civil e registrar todos os itens roubados ou furtados.

            Mas nunca esqueçam que PREVENIR é sempre o melhor remédio.

            E caso tenham alguma dúvida ou sugestão para matéria, envie um e-mail para coronelcosta181@gmail.com

 

           

            



Envie o seu comentário


Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos




Mais lidas
Aspartame não se relaciona à perda de peso corporal

Aspartame não se relaciona à perda de peso corporal

O adoçante amplamente utilizado bloqueia enzima que se relaciona com emagrecimento e protege contra diabetes.


Segurança em Edifícios

Segurança em Edifícios

Destaque da Semana


Precisamos falar sobre Fake News

Precisamos falar sobre Fake News

A irresponsabilidade de disseminar boatos pela internet pode nos custar caro


Country Festival: evento acontece neste sábado (26)

Country Festival: evento acontece neste sábado (26)

Em sua 12º edição, o Country Festival chega com 12 atrações na Arena Expotrade, em 12 horas de shows


Pato Fu vem a Curitiba

Pato Fu vem a Curitiba

Após sete anos a banda mineira volta à capital paranaense com a turnê comemorativa aos 25 anos de carreira para um show inédito no palco do Guaira


Semana do Brincar será realizada em Pinhais

Semana do Brincar será realizada em Pinhais

As atividades são alusivas ao Dia Mundial do Brincar, comemorado no dia 28, que celebra o artigo 31º da Convenção sobre os Direitos da Crian



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016.