Cel Costa Filho
Terça, 30 de agosto de 2016, 00:00 h - Atualizado em 30/08, 00:00 h

Levar filhos na escola - Cuidado

Até a pouco tempo o ato de levar os filhos para a escola era uma rotina despreocupada, as pessoas apenas tinham que se cuidar no “trânsito”,

Cel Costa Filho:Empresarial
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Até a pouco tempo o ato de levar os filhos para a escola era uma rotina despreocupada, as pessoas apenas tinham que se cuidar no “trânsito”, mas agora a preocupação é também com a segurança, pois está cada vez mais comum ouvirmos relatos de marginais que se aproveitam dos momentos em que os pais estão deixando seus filhos na escola para furtarem objetos deixados no carro ou até mesmo para roubá-lo e em muitos para também roubarem o pai ou a mãe, sendo que a preferência dos ladrões são as mães, pois sabem que terão muito menos resistência.

O Estado e o município não tem estrutura para dar segurança aos pais  que levam seus filhos para as escolas, pois não estão conseguindo nem atender as ocorrèncias geradas através do telefone 190, e mesmo para quem liga, a espera pela chegada da viatura “se for encaminhada pela central de operações” é muito demorada, pois as prioridades sempre são as ocorrências de risco à vida, ou seja, o policiamento preventivo está relagado a um segundo plano.

O única coisa que os pais podem faer é tomar algumas precauções.

- Ao sair do carro nunca esqueçam de fechá-lo, pois são nesses momentos de “descuido” que os marginais se aproveitam para furtarem objetos e principalmente bolsas ou objetos que as mães deixam no carro e enquanto levam seus filhos até a porta da escola, o carro se torna um alvo fácil onde o marginal simplesmente “pega” o que quer e vai embora.

- Procurar sempre estar no colégio num horário em que o movimento é maior, pois quando mais pessoas próximas, menor a probabilidade dos marginais se aventurarem em seus crimes, assim sua segurança aumenta.

Os marginais procuram sempre atacar as mães qiue chegam muito cedo ou àquelas que chegam mais tarde, depois que acabou a movimetação dos pais na saída, ocasiãoem que por estarem sem outros pais por perto acabam se tornando “vitimas” mais fáceis de serem atacadas.

E nunca esqueçam prevenir é sempre o melhor remédio.

 

*Por Cel. Costa Filho - Consultor de Segurança do SINDESP (Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado do Paraná); Chefe do COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) – 190; Diretor de Logística da Polícia Militar e membro do Programa Estadual de Proteção a Testemunhas.

 

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Julio Borges

Julio Borges

Artes Marciais


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos




Mais lidas
Clássico de Frederico García Lorca estreia na 48ª. Mostra Multiartes C

Clássico de Frederico García Lorca estreia na 48ª. Mostra Multiartes C

Yerma é uma mulher que vive o drama de não poder conceber um filho.


V Conferência Municipal do Trabalho acontece neste sábado (29)

V Conferência Municipal do Trabalho acontece neste sábado (29)

As inscrições para participar do evento foram prorrogadas e podem ser feitas até sexta-feira (28/06).


 Titãs revivem disco acústico em turnê comemorativa

Titãs revivem disco acústico em turnê comemorativa

“O projeto Titãs Trio Acústico, que traz os três remanescentes originais Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Belloto, recria sucessos da banda.


Celular roubado

Celular roubado

Quem já não teve um celular roubado ou conhece alguém que já teve?


Estilo na ponta do dedo com Toke Joven Cabeleireiros e Estética

Estilo na ponta do dedo com Toke Joven Cabeleireiros e Estética

Saiba mais sobre os alongamentos em acrilfix que conquistaram as saojoseenses


Clube Mulheres de Sucesso Araucária:  VANESSA MASZALEK DE LIMA


Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)