Cel Costa Filho
Terça, 27 de novembro de 2018, 09:30 h - Atualizado em 27/11, 09:31 h

Posso dar uma caminhada? É seguro?

Segurança em primeiro lugar

Cel Costa Filho:Empresarial
Autor: Redação
Foto: Divulgação

 

​O que sempre foi uma atividade tranquila e relaxante, hoje, para muitas pessoas passou a ser uma reflexão, pois dependendo de onde se mora e do horário que se tem disponível para essa atividade, se obrigam a decidir pela opção mais segura, que é ir para uma academia ou comprar uma esteira para treinar dentro de casa.

​É comum estarmos na rua e vermos pessoas sendo assaltadas e os marginais agindo com a maior tranquilidade, pois sabem, que mesmo se forem presos por uma “fatalidade do destino”, em poucas horas estarão livres.

​Principalmente se mulheres e pessoas idosas que são as vítimas mais escolhidas pelos marginais por apresentarem menos probabilidade de resistência. E mesmo que alguém perceba a ação dos marginais, quem presencia tem medo de se envolver ou tentar ajudar, pois sabem que estarão colocando suas vidas em risco por algo que não irá mudar o comportamento, muito menos ter como resultado final a punição dos que cometeram o crime.

​Os marginais estão tão descarados e senhores de si, que quando são presos, adoram dar entrevistas para mostrarem como são violentos e que não tem medo da justiça e muito menos das vítimas, e em muitos casos ao chegarem nas delegacias se fazem de vítimas da sociedade e esperam que alguém que atua nos “direitos humanos” venha defende-los  e se possível tentar acusar os policiais que os prenderam de terem agido com violência, e o pior, alguns integrantes do ministério público ainda os defendem, mas se se o agredido for um policial ou o cidadão, ninguém se posiciona em sua defesa.

​Por isso continuo repetindo, é fundamental uma atitude séria da população, pois é fundamental aparticipação e comprometimento de todos para cobrar uma mudança de comportamento dos nossos representantes e ter a consciência de eleger quem realmente faça algo em prol da sociedade.

​Mas não podemos desistir, temos que acreditar que isso irá mudar e sempre que alguém for uma vítima de algum marginal deve ir a uma delegacia e registrar a ocorrência, pois cada omissão aumenta a violência.

​Para sugestões ou alguma consulta, envie um e-mail para coronelcosta181@gmail.com



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Cel Costa Filho

Cel Costa Filho

Segurança em Debate


Juliana Saraiva

Juliana Saraiva

Coluna Juliana Saraiva




Mais lidas
Atentado na Escola

Atentado na Escola

Terror na escola


Para inspirar: 7 salas de TV que são de tirar o fôlego

Para inspirar: 7 salas de TV que são de tirar o fôlego

Conforto e beleza são as palavras de ordem para quem deseja uma sessão digna de cinema em um dos cômodos mais queridinhos de casa


Aniversário de São José dos Pinhais: Bolo Solidário foi servido em frente a catedral

Aniversário de São José dos Pinhais: Bolo Solidário foi servido em frente a catedral

Comemoração do aniversario de São José dos Pinhais


12º CWBurguer Fest terá 28 participantes

12º CWBurguer Fest terá 28 participantes

O principal evento de hambúrgueres do Brasil contará com diversas opções do preparo e receitas inéditas para todos os gostos


Companhia Os Satyros celebra 30 anos no Festival de Curitiba

Companhia Os Satyros celebra 30 anos no Festival de Curitiba

Trupe paulista retorna ao evento com “Cabaret TransPeripatético”, além das estreias nacionais de “Mississipi”, “Todos os Sonhos do Mundo” e “O Rei de Sodoma”


Ônibus da Cultura terá apresentação especial para o Março Lilás

Ônibus da Cultura terá apresentação especial para o Março Lilás

A campanha do Março Lilás, de prevenção do câncer de útero, inspirou um espetáculo teatral que fará estreia no Ônibus da Cultura.



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)