Cel Costa Filho
Terça, 26 de abril de 2016, 00:00 h - Atualizado em 26/04, 00:00 h

Tornozeleira eletronica – É seguro?

O Coronel Costa Filho fala sobre segurança

Cel Costa Filho:Curitiba
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Na última semana houve uma operação da Secretaria de Segrança Pública para cumprir mandados de prisão. Até aí nada de mais, se não fosse o que foi relatado na entrevista concedida após a operação, onde foi citado que um dos presos cometeu 47 violações entre janeiro e fevereiro de 2016 e somente agora foi preso, no mínimo 40 dias após o último crime realizado e acompanhado a distância sem que nada fosse feito.

A justificativa é que após constatar uma violação da tornozeleira, é realizado uma comunicação ao poder judiciário e aí ficam no aguado de um posicionamento da “justiça”, que após analisar o pedido toma alguma providência, sendo que uma delas é a expedição de um mandado de prisão e aí a polícia vai ver uma agenda para planejar uma operação.

Se não fosse em nosso país isso seria um escandalo, e com certeza “cabeças rolariam” pela imcompetência, mas aqui é apenas mais uma informação rotineira e dada como se fosse algo normal e até banal.

Infelizmente essa operação só vem constatar o que todos já sabem, a segurança em nosso país e em nosso Estado é uma piada, e piada de mal gosto pois quem fica com a “conta” no final é sempre o cidadão de bem, que agora também está sendo roubado por presos monitorados pelo Estado.

Uma pergunta que gostaria que tanto os integrantes do sistema penitenciário, da SESP e dos integrantes do poder judiciário me respondessem.

Porque ao ser concedido a liberdade assistida através do uso da tornozeleira eletrônica, não se faz constar que em caso de interrupção do sinal ou constatação de circulação fora do horário ou locais especificados, e como constatado, o cometimento de crimes, a prisão é automática e que não há a necessidade de se esperar uma “burrocracia” que nada mais faz que dar tempo e condições para que os marginais executem mais crimes sem dar importância para os que os estão monitorando, pois tal ação demonstra que os operadores do sistema estão totalmente impotentes, pois sabem das falhas que o sistema tem, assim como os que usam as tornozeleiras.

E nunca esqueçam que prevenir é sempre o melhor remédio.

 

 

*Por Cel. Costa Filho - Consultor de Segurança do SINDESP (Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado do Paraná); Chefe do COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) – 190; Diretor de Logística da Polícia Militar e membro do Programa Estadual de Proteção a Testemunhas.



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Julio Borges

Julio Borges

Artes Marciais


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos




Mais lidas
Maykol Yurk estreia no FFC

Maykol Yurk estreia no FFC

Estreia no FFC


Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Marialba Ehlke Ozorio Villapol

Espetáculo “A Espera” terá quatro sessões gratuitas

Espetáculo “A Espera” terá quatro sessões gratuitas

O objetivo é incentivar a cultura e o teatro paranaense


Jardim Musical recebeu perto de 400 visitantes

Jardim Musical recebeu perto de 400 visitantes

No último sábado (15) o Museu Municipal realizou o Jardim Musical com a apresentação de Júnior Deluca. Nesta edição foram registrados perto de 400 visitantes.


HANNA lança álbum duplo em homenagem a João Gilberto,  com autorizações exclusivas

HANNA lança álbum duplo em homenagem a João Gilberto, com autorizações exclusivas

Quatro anos após o lançamento de “O Quatro anos após o lançamento de “O Amor é Bossa-Nova”, cantAmor é Bossa-Nova”, cantora regrava outras 23 canções imortalizadas na voz de seu ídolo


Startup oferece curso gratuito para quem vai fazer o Enem 2019

Startup oferece curso gratuito para quem vai fazer o Enem 2019

A plataforma online Kultivi disponibiliza curso preparatório com 600 aulas para estudantes que vão passar pelo exame no próximo mês de novembro



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)