Jorge Marcondes
Sexta, 10 de março de 2017, 00:00 h - Atualizado em 10/03, 17:07 h

A grande festa da cerveja no Brasil

Por Jorge Marcondes

Jorge Marcondes:Empresarial
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Após uns dias de descanso, retornamos com nossos textos. Esta semana acontece o maior festival de cervejas do Brasil, é o V Concurso Brasileiro de Cervejas, em Blumenau. Ontem foram divulgados os vencedores do concurso realizado nos últimos dias, que é já se consagra como o segundo maior concurso da área, em volume de inscrições, ficando atrás somente do World Beer Cup, que é americano.

 

Na noite desta terça-feira, foram anunciadas as medalhas, que foram divididas pelos 143 estilos de cerveja, sendo só estilo American India Pale Ale, o mais popular teve 165 inscrições. Na sequência vieram o estilo Weissbier com 102 inscrições e o American Pale Ale com 85. Por estado, o Rio Grande do Sul foi o que teve mais representatividade, com 79 amostras na competição, depois veio São Paulo com 71 e Santa Catarina com 51. O número de medalhas aumentou, assim como o número de estilos possíveis. Foram 61 jurados, com 29 estrangeiros de 19 países, que julgaram 2.034 rótulos de 332 cervejarias.

 

A avaliação é às cegas, levando em conta a aparência, o aroma, o sabor e o equilíbrio das amostras. Os jurados são divididos por mesas e o julgamento é feito por estilos. A rodada pode ser eliminatória ou final, quando são decididas as medalhas. O júri pode optar por não haver premiação quando as cervejas não tiverem excelência. Então, nem todas as categorias possuem as três medalhas possíveis. Desta forma, a melhor cerveja é também a que está mais dentro do estilo declarado, devendo o cervejeiro inscrever suas amostras na categoria correta para não correr o risco de ser desclassificado ou ter notas muito baixas. Em 2017 foram 256 medalhas, sendo 69 delas de ouro.

 

O Rio Grande do Sul levou não só o maior número de medalhas do campeonato, mas também o título de território da melhor cervejaria, sendo bicampeã a Tupiniquim, seguida por duas curitibanas, a Bodebrown em segundo lugar e em terceiro a Bier Hoff. Segue quadro de medalhas por estado:

 

 

Foto: Divulgação.

Muitas cervejarias são abertas pelo Brasil afora, regionalizando cada vez mais o consumo. Só em 2016 foram 52 cervejarias abertas, afora as ciganas ou sem fábrica própria, que acabam por utilizar a capacidade ociosa de outras cervejarias. Portanto não se espante com desconhecidas. Isto mostra que pessoas com noção de qualidade e profissionalismo estão entrado neste mercado.

 

Um fato interessante deste ano é o aumento da criatividade dos cervejeiros, que apresentam mais rótulos com envelhecimento em barricas de madeira, mais cervejas ácidas ou aquelas com ingredientes diferentes, como por exemplo as especiarias, o café e a pimenta!

 

BEST OF SHOW compreende os rótulos escolhidos somente pelos juízes estrangeiros.

  • Ouro para a Colorado Guanabara Wood Aged, uma Brazilian Beer com madeira;
  • Prata para a curitibana Morada Gasoline Sour, uma Flandres Ale;
  • Bronze para a Eden Beer Patillazo Melancia, uma Fruit Wheat Beer.

 

Já o BEST OF SHOW EXPERIMENTAL é uma categoria que teve 188 cervejas que ainda não foram lançadas no mercado, porém que contam com o registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa):

  • Ouro para a Tupiniquim Funky Framboesa;
  • Prata para a Baden Baden IPA Wood Aged;
  • Bronze para a Dubbel Dragon: Honey Revenge

 

Um prêmio especial de 5 anos de concurso foi dado à Cervejaria Bodebrown, aqui de Curitiba, pela sua participação em todas as edições e obtenção do maior número de medalhas, quando somadas as medalhas de todos os anos.

 

Estas são algumas das nossas grandes ganhadoras:

 

 

 

Foto: Divulgação.

 

Obs.: resultado completo no link http://festivaldacerveja.com/concurso/downloads/Resultado_2017.pdf

 

Parabéns aos cervejeiros e suas maravilhosas cervejarias que representaram muito bem o estado do Paraná. Foi mais um ano de excelentes resultados. Um parabéns especial ao Samuel Crhistophe Cavalcanti Cabral e toda sua equipe, que recebeu o prêmio especial pela brilhante trajetória nos 5 anos de concurso.

 

Para quem vai ao Festival da Cerveja em Blumenau esta semana, aqui vão algumas dicas:

  1. Não exagere, pois os efeitos podem ser desastrosos;
  2. Alimente-se muito bem durante o festival, para evitar maiores problemas;
  3. Beba muita água, preferencialmente um copo entre uma degustação e outra, para manter a hidratação do seu corpo;
  4. Antes de ir, faça uma lista do que pretende degustar, procurando no mapa onde ficam localizadas as cervejarias que fornecem cada uma das suas selecionadas evitando perda de tempo;
  5. Como você vai degustar muitas e deliciosas cervejas, não dirija em hipótese alguma.

Obs.: resultado completo no link http://festivaldacerveja.com/concurso/downloads/Resultado_2017.pdf

Foto: Divulgação.

 

Agora vamos falar um pouco de um outro evento e de um belo local para quem gosta de uma cerveja artesanal/especial. Nesta terça-feira aconteceu mais uma Noite das Artesanais promovida pela ACERVA paranaense, desta vez na casa do amigo Juliano Laidens, o Monde Hop (https://www.facebook.com/mondehop/?fref=ts).

 

Uma casa aconchegante, com um espaço bacana para você sentar, comer e degustar uma belíssima carta de cervejas muito especiais, escolhidas a dedo. Fica na rua Atilio Brunetti, 2251, logo depois do terminal do Pinheirinho, em uma rua paralela à via rápida. Se você se perder, basta ligar no 99961-1188 que o Juliano te indica como chegar ao local e te receberá muito bem. Fica aberto das 15h às 22h.

 

O Juliano está com 42 anos e abriu o Monde Hop há mais ou menos 1 ano e meio, mas já trabalha com bebidas há uns 15. Suas características marcantes ficam por conta da paixão por beras da belíssima escola belga, principalmente as mais azedas. Foi de técnico em transação imobiliária a contabilidade, dentre outras coisas, e hoje possui duas extensões em Sommelier de cervejas. E, mais importante, Juliano é cervejeiro caseiro, promovendo várias brasagens abertas no Monde Hop, fique ligado e participe.

 

Ele acredita que seu TAP seja o mais eclético ou mais diferente da província de Curitiba, pois não tem o conhecimento de outro igual. É difícil encontrar um local que tenha engatado beras belgas com tanta frequência e com cervejas raras como as que ele coloca.

 

 

Foto: Divulgação.

 

No tap, são 14 tipos de cerveja também escolhidos dedo. Ontem tive o prazer de provar um Django Cigano, que recomendo. Na outra oportunidade de visita-lo, pude degustar uma Gulden Draak, que uma verdadeira delícia e recomendo muito. No Tap de ontem havia as seguintes delícias:

  1. Nashville Pilsen;
  2. Bonato Stravasis Hefe Weiss;
  3. Wenski Lobisomem American Stout;
  4. Wenski Curupira American IPA;
  5. Perro Libre American IPA;
  6. Raridade American Pale Ale;
  7. Ogre Chaparrita Wit com Pimenta;
  8. Synergi Session IAP;
  9. Itajahy com Araçá;
  10. Insana APA;
  11. Django Cigano Belgian IPA;
  12. La Trappe Quadrupel;
  13. SpitFire ESB;
  14. Fantome Sour Saison.

 

Mas ele sempre tem novidades nacionais e estrangeiras que valem a pena ser degustadas. Além disso, existem opções de comida para você não ser pego de surpresa por alguma delícia mais alcoólica, além de água para te reidratar. Você pode ainda comprar copos, camisetas, bonés e outras coisinhas muito interessantes no local.

 

Foto: Divulgação.

O próximo encontro da ACERVA neste mesmo formato será também no Monde Hop, no dia 22 de março. Apareça, prestigie o local e além disso faça novos amigos, aprenda um pouquinho mais sobre cervejas artesanais e de quebra deguste algumas amostras superinteressantes dos cervejeiros caseiros.

 

Para finalizar, em breve começaremos a venda de produtos da Dona Hermínia cerveja caseira. Inicialmente via Face ou WhatsApp, e em seguida no espaço do Boqueirão.

 

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco




Mais lidas
Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Taís Cristina Araújo Nascimento

Obra prima

Obra prima

Itens de coleção são os grandes destaques de projeto com releitura de visual clássico


Esbanjando diversidade, Subtropikal anuncia 4ª edição em Curitiba

Esbanjando diversidade, Subtropikal anuncia 4ª edição em Curitiba

Um dos maiores festivais de criatividade do Brasil será realizado entre os dias 03 e 10 de agosto, com dezenas de atividades e convidados de


Siba vem a Curitiba para show no Paiol

Siba vem a Curitiba para show no Paiol

Artista pernambucano é atração do projeto Brasis no Paiol no dia 11 de julho.


Mostra Paranaense de Dança chega à sua grande final

Mostra Paranaense de Dança chega à sua grande final

Espetáculos de gêneros variados acontecem no Guairão e Memorial de Curitiba recebe o projeto Palco Alternativo


Raí Giovani realizará show no Teatro SESI na próxima quarta-feira (26)

Raí Giovani realizará show no Teatro SESI na próxima quarta-feira (26)

A Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais, em parceria com o SESI, disponibiliza toda quarta-feira o Teatro para apresentações dos artistas da cidade



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)