Jorge Marcondes
Sexta, 17 de julho de 2015, 00:00 h - Atualizado em 17/07, 00:00 h

Cervejas Artesanais, um mundão desconhecido

Jorge Marcondes dá dicas

Jorge Marcondes:Empresarial
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

om a explosão das cervejas artesanais, o que se observa é a possibilidade de se degustar bebidas muito diferentes, fato que mudou e muito a perspectiva desta bebida. Há bem pouco tempo, cerveja significava meramente uma bebida barata e que refrescava, pois era produzida em grande escala e todas muito próximas em termos de características. Por seus baixos teor alcoólico e valor, ela era considerada como a irmã caçula das bebidas, quando comparada ao vinho, à vodca e ao Whisky, por exemplo. Mas, com este movimento cervejeiro observado nos últimos tempos, bem como a grande variedade de rótulos e estilos de cerveja, muitas pessoas acabam por ficarem confusas perante este cenário.

 

Assim, vamos aqui tentar ajudar um pouco, começando a diferenciar as cervejas em dois tipos básicos, sendo a cerveja de massa aquelas que comumente encontrávamos nos bares, restaurantes e supermercados, em grande número de garrafas e com preços extremamente acessíveis. Depois, temos as cervejas artesanais, que são aquelas que estão surgindo agora, com um valor unitário um pouco maior, rótulos diferentes, usando muitas vezes frutas e especiarias.

 

Porém, ultimamente a coisa mudou de figura drasticamente, pois com esta “moda” das cervejas artesanais o que se observa é a equiparação das cervejas às outras bebidas, tanto em teor alcoólico quanto em complexidade, bem como em termos de preço. Existem cervejas com mais álcool que um vinho, bem como algumas que mais se parecem à whisky com energético e até parecem um vinho. Também, cervejas que custam tanto quanto qualquer destas outras bebidas. Existem ainda, cervejas com combinações de diversos elementos, como lúpulos, maltes, leveduras e especiarias, que tornam esta bebida algo como uma fórmula química complexa. Assim, como escolher e conhecer melhor este precioso líquido, diante de tantas opções que podemos encontrar em certos bares e restaurantes?

 

Bom, a melhor forma de começar a entender é experimentar sempre e cada vez mais estas delícias, sabendo-se que existem opções para todos os gostos, e das mais diferentes cores, bem como odores e sabores. Com isso, como não se sentir meio que encabulado diante de opções das quais nunca se ouviu falar antes? Até porque nas “traves” (painéis de opções de chope existentes nos bares) nunca existe uma explicação ou detalhamento do que é cada opção e das suas características básicas, por exemplo. Daí muitas pessoas preferem nem perguntar aos atendentes, ou ainda, vez por outra, estes atendentes também não entendem bem das opções existentes e sua complexidade.

 

Quando na casa em questão não existe a opção de uma “tábua” de degustação com as principais opções, como no Hop’n Roll em Curitiba, resta arriscar e ir pedindo aquela opção que tem o nome mais interessante ou mais exótico por exemplo. Bom, mas existem algumas opções que não combinam em nada com o nome que trazem, daí a possibilidade de errar é muito grande, pois cada pessoa tem um paladar muito específico. Ainda, como existem muitos estilos e subestilos diferentes, a coisa fica muito mais complicada.

 

Desta forma, a idéia aqui é tentar simplificar um pouco a sua vida, para que você possa experimentar sem ficar perdido ou encabulado. Inicialmente podemos dizer que existem dois tipos principais de cerveja artesanal, as Ales (alta fermentação e que são as mais antigas existentes) e Lagers (baixa fermentação e mais recentes na nossa vida). Além destes dois tipos básicos, podem ser listadas ainda as cervejas híbridas (mistura de Ales e Lagers) e as especiais (cervejas tradicionais que usam algum ingrediente incomum). Estes dois últimos são regidos pela não adoção de diretrizes para a produção de cerveja dentro dos estilos básicos, ou seja, é a anarquia ou “revolução” cervejeira, fato que as torna muito mais interessantes e divertidas.

 

Sabendo destes dados iniciais, vamos pensar assim, existe uma “Tabela Periódica“ da cerveja disponível na internet (https://docs.google.com/file/d/0B2tNepIxqIpGZTcwNGRkMzMtZTg1My00MTQ2LWJkNjgtNjA5NmViMDFlNjlm/edit0, muito parecida com aquela que vimos na escola, com diversos elementos e algumas características. Na Tabela Periódica da cerveja, podem ser observadas algumas das características usadas pelos cervejeiros para a elaboração das receitas que farão. Lá podemos observar principalmente quatro elementos, sendo eles o “Estilo”, a sua cor, a sua quantidade de álcool e seu amargor, sempre em intervalos, ou seja, de quanto em termos de mínimo e quanto em termos de máximo. Assim, já podemos errar um pouco menos nas escolhas, principalmente quando se coloca esta tabela num software de Banco de Dados ou numa Planilha Eletrônica, que permite fazer filtragens para facilitar a vida. Eu usei o Excel para facilitar as separações específicas que utilizarei em seguida.

 

Por exemplo, para quem gosta de cerveja como eu, muito amarga e/ou com bastante álcool, pode procurar por cervejas assim:

Foto: Divulgação.

Para o caso das amargas
Para o caso das amargas - Foto: Divulgação.

Na tabela utilizada, que foi elaborada pelo Fábio Guzzo do Atelier da Cerveja, são listadas ainda, algumas características básicas de cada um dos 65 estilos apresentados na tabela, que podem ajudar você neste trabalho de escolha.

 

Outra opção muito interessante é participar de uma confraria, muito comum atualmente em lojas especializadas, como na MasmorrA (https://www.facebook.com/CervejariaMasmorra?fref=ts) em Curitiba ou a Sapopemba (https://www.facebook.com/cervejariasapopemba?fref=ts) em São José dos Pinhais. Estas confrarias podem ser somente com cervejas de cervejeiros caseiros, somente com cervejas vendidas normalmente nas lojas, ou ainda mistas. O mais importante é a troca de experiências entre os membros, pois muitas vezes são grupos heterogêneos, com pessoas que possuem bastante experiência com a brasagem (fabricação) de cervejas ou são sommelier e/ou experts.

 

Participo da confraria na Masmorra todas as quintas feiras, e a mesa sempre traz pessoas com níveis bem diferenciados de conhecimento. Já nesta segunda-feira (06/07) fui conhecer a confraria da Sapopemba. Nesta a maior parte das cervejas degustadas foi de fabricação dos próprios participantes. A maior parte das pessoas era de paneleiros, ou seja, pessoas que já fazem cerveja de panela há tempos e a troca de impressões e experiências foi muito interessante e bacana. O grupo foi bem bacana, sendo que eu conhecia alguns poucos membros. A loja é bem servida em termos de opções de cervejas para a compra, bem como a degustação ali mesmo. Vale a pena ir conhecer.

 

Nas confrarias observam-se todas as características das amostras, desde cor, espuma, odor, sabor e transparência, teor alcoólico e amargor. Cada encontro pode ter cervejas do mesmo estilo ou de estilos diferentes, depende do planejamento e do objetivo. Em breve, na loja Space Bottle Shop(https://www.facebook.com/SpaceConceptStore?fref=ts) teremos um grupo de estudos para treinamento de quem participará da avaliação BJCP e curso de Of Flavors nos dias 14, 16, 21, 23, 28, 30/07 e dias 4, 6, 11 e 13/08. O valor das cervejas estudadas será dividido no dia dos estudos na loja, sendo o preço de custo, e a loja ainda irá disponibilizar água, bolachas e pães. A idéia é fechar uma turma com 10 participantes.

 

Estas seriam algumas das formas para se começar a entender um pouco mais sobre este novo mundo que se descortina.

 

Aproveitando o momento, gostaria de informá-los sobre alguns eventos dos últimos dias:

 

Sábado dia 11/07 a partir das 13hs na loja Space Bottle Shop, aconteceu o lançamento da nova cerveja Palta, uma Smoked India (https://www.facebook.com/SpaceConceptStore?fref=ts). Este é o terceiro rótulo da cervejaria e durante o evento houve harmonização de Sanduiche Pulled Pork com a Smoked India. Também, havia o trailer Kurtos Kalacs, os pães doces húgaros enrolado e ainda a presença da banda Dejablue. A partir desta semana, a loja está com um Grupo de Estudos do BJCP (Beer Judge Certification Program), nas terças e quintas-feiras. Também, neste final de semana acontece por lá, curso de cerveja de panela. Tudo isso na loja, que fica na rua Francisco Zandoná, 26 loja 01. Esquina com a Av Iguaçú no Vila Izabel.

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Também neste final de semana passado, aconteceu o DIA MUNDIAL DO ROCK CROSSROADS, casa que completa seus 18 ANOS. O grande evento aconteceu no Curitiba Master Hall, uma comemoração em alto estilo e com cerca de sete horas ininterruptas com bandas das mais variadas vertentes do gênero do rock, desde MILK’N BLUES, FIRECRACKER, VÁLVULA VAPOR, AFOOSTIC - Trib. Foo Fighters, THE FOUR HORSEMEN - Trib. Ao Metallica (SP), CRACKERJACK BAND e muitas participações especiais.

 

O bar lançou também a cerveja Crossroads Rock’n Roll Session Rye Pale Ale foi desenvolvida em uma colaboração entre Alessandro Reis (proprietário do Crossroads), Richard Buschmann (Bastards), Francisco Seegmueller (Bastards), Luiz Araujo (DUM), Ká Fernandes (mkt do Crossroads), Humberto Gonçalves (Bastards), Murilo Foltran (DUM) e a consultoria de Luiz Celso Jr. (sommelier de cervejas do BarDoCelso.com). É uma cerveja de edição limitada, impactante como o estilo musical do Crossroads, com 355ml, o custo unitário de R$14,00 e será vendida enquanto durar o estoque.

 

É uma cerveja aromática, leve e refrescante, mas sem perder a rebeldia do amargor, a Rock’n Roll foi pensada em parceria para refletir a personalidade do bar Crossroads. Sob consultoria do blog BarDoCelso.com, a receita foi idealizada e assinada pelos renomados cervejeiros da DUM Cervejaria, entre eles Murilo Foltran, com produção e know-how da Cervejaria Bastards.

 

A primeira brasagem da cerveja foi na panela, sendo que ela possui um estilo inovador e único, uma Session Pale Ale com centeio, que dá picância ao conjunto. O nome “Session” remete a uma categoria de cervejas com baixo teor alcoólico, com características suavizadas tanto em corpo como amargor, quando relacionada ao estilo do qual deriva, uma American IPA. Porém, ela conserva todo o aroma dos lúpulos frutados e cítricos americanos que lhe conferem uma textura sem igual. Ela lembra frutas cítricas e maracujá, com toques leves de malte e centeio, que lhe garantem leveza e refrescância.

 

Na receita foi utilizada a técnica do single hop, ouseja, foi utilizado somente o lúpulo Simcoe (americano), que é bastante frutado e cítrico, tanto para dar amargor quanto para dar aroma à bebida. A receita passou também por um dry-hopping, que se refere à inserção de lúpulo durante a maturação da cerveja, para dar ainda mais notas aromáticas.

 

No design da garrafa, o visualmente é impactante desde o gargalo com a icônica logo do bar, até o rótulo que abusa na composição através das cores preta e amarela e da lettering que remete ao estilo musical referência, o Rock’n Roll.

 

O Crossroads fica na Av. Iguaçu, 2.310 – Água Verde. O Funcionamento da casa é de terça a sábado, a partir das 21hs. Informações: (41) 3233711/ 30242004/ www.crossroads.com.br

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No dia 18/07 acontecerá a 3ª Boutique Beer Fest na Boutique da cerveja (https://www.facebook.com/events/1010895495587948/), das 11:00 às 19:00. Neste evento haverá:

 

·         KOMBIPA da Bodebrown;

·         Os deliciosos sanduíches de Pernil na cerveja clara e de Picanha na cerveja escura da Muzik Hamburgueria;

·         Tatuadora Cintia Tattoo;

·         e Bandas (Em breve confirmação).

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No dia 25/07 acontecerá novo Tour Cervejeiro em Curitiba

 

Haverá visita a duas cervejarias de Curitiba, a Bodebrown e a Asgard, com direito a degustação guiada nas fábricas. Depois acontece um belo almoço, que já está incluso no pacote.

 

A saída acontecerá na loja mestre cervejeiro da rua Dep. Heitor Alencar Furtado, 1623 – Campina do Siqueira, Curitiba.

 

O valor do Tour é de R$ 130,00, mais o almoço. Ainda, para quem desejar por R$150,00 poderá fazer o tour, almoço e mais ingresso para o Dum Day, grande evento que acontece no mesmo dia.

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

II Concurso Sul Brasileiro de Cervejas Caseiras

Uma iniciativa conjunta das ACervAs do Sul: ACervA CatarinenseACervA Gaúcha e ACervA Paranaense.Representa os pilares fundamentais do movimento das ACervAs, que é a colaboração mútua, o aprimoramento técnico de seus associados e a integração entre os cervejeiros caseiros (http://acervacatarinense.com.br/eventos/2015-2/ii-concurso-sul-brasileiro/).

 

No dia 25 de julho, no Museu Oscar Niemeyer haverá a grandiosa DUM Day V (http://www.dumcervejaria.com.br/blog/2015/07/02/inicio-venda-ingresso-dum-day-v/), cujo tema é a Petroleum, pois em breve será lançado o tão esperado filme “Petroleum é nosso: a ebulição da cerveja artesanal no Brasil”. No evento poderão ser apreciadas 10 variações de Petroleum: a versão clássica; as 3 versões com madeiras (Amburana, Carvalho Francês e Castanheira); a Petroleum Baunilha; Petroleum Citrus; Petroleum Cumaru; Petroleum Cubeba; Petroleum Urfa; e a Petroleum Chipotle (http://www.dumcervejaria.com.br/blog/2015/07/07/10-petroleums-no-dum-day-v/). Só estas opções já garantem uma festa de sabores e odores. Imperdível.



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Julio Borges

Julio Borges

Artes Marciais


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos




Mais lidas
Maykol Yurk estreia no FFC

Maykol Yurk estreia no FFC

Estreia no FFC


Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Marialba Ehlke Ozorio Villapol

Espetáculo “A Espera” terá quatro sessões gratuitas

Espetáculo “A Espera” terá quatro sessões gratuitas

O objetivo é incentivar a cultura e o teatro paranaense


Jardim Musical recebeu perto de 400 visitantes

Jardim Musical recebeu perto de 400 visitantes

No último sábado (15) o Museu Municipal realizou o Jardim Musical com a apresentação de Júnior Deluca. Nesta edição foram registrados perto de 400 visitantes.


HANNA lança álbum duplo em homenagem a João Gilberto,  com autorizações exclusivas

HANNA lança álbum duplo em homenagem a João Gilberto, com autorizações exclusivas

Quatro anos após o lançamento de “O Quatro anos após o lançamento de “O Amor é Bossa-Nova”, cantAmor é Bossa-Nova”, cantora regrava outras 23 canções imortalizadas na voz de seu ídolo


Startup oferece curso gratuito para quem vai fazer o Enem 2019

Startup oferece curso gratuito para quem vai fazer o Enem 2019

A plataforma online Kultivi disponibiliza curso preparatório com 600 aulas para estudantes que vão passar pelo exame no próximo mês de novembro



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)