Jorge Marcondes
Sexta, 25 de novembro de 2016, 15:19 h - Atualizado em 25/11, 15:25 h

Cervejas para o verão, parte II!

Por Jorge Marcondes

Jorge Marcondes:Empresarial
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Vamos continuar a falar sobre as cervejas para as estações de muito calor, mostrando as belas opções que hoje existem nos mercados e lojas especializadas. Então, esta semana vamos conhecer um pouco da categoria 2. INTERNATIONAL LAGER, pois nela estão alguns exemplares muito fáceis de se beber, inclusive em grandes quantidades.

 

As Internacional Lager (categoria 2 do BJCP 2015) são versões premium da Lager, para um mercado de massa, pois são cervejas semelhantes e produzidas na maioria dos países do mundo, pois foram desenvolvidas partindo de estilos americanos ou europeus. Todas possuem um caráter bastante uniforme, com coloridas variações que têm sabores adicionais de maltes que mantêm um grande apelo para a maioria dos paladares. Em vário países o estilo acaba sendo designado por nomes locais.

 

Uma International Pale Lager (2A no BJCP 2015) é muito atenuada e sem sabores mais fortes, é tipicamente bem equilibrada e altamente carbonatada. Normalmente são servidas muito geladas, pois são consideradas saciadoras de sede e extremamente refrescantes. O Aroma de malteé de baixo a médio-baixo, podendo ser um pouco granulado ou ligeiramente doce (DMS/milho). Lá o aroma de lúpulo, este pode ser de muito baixo a médio, com presença do tipo picante ou floral.

 

Embora geralmente seja desejado um perfil de fermentação limpa, baixos níveis de características de levedura (como uma leve nota frutada de maçã) não são considerados como falha. Na cor, vai de amarelo palha ao ouro, com espuma branca muito limpa e que não pode durar muito tempo. No sabor deve apresentar um nível de baixo a moderado de maltes ou grãos, mas com um final fresco, seco, e bem atenuado. Este caráter de grãos pode ser neutro ou mostrar qualidades suaves de pão e biscoito, e até mesmo um nível moderado de sabores de milho, bem como sabores ou dulçor do malte.

 

Os sabores de lúpulo vão de ausentes a médios, muitas vezes mostrando um caráter mais floral, picante ou herbáceo, quando presente. Já o lúpulo de amargor vai de médio-baixo a médio, sendo que o equilíbrio pode variar de ligeiramente maltado a ligeiramente amargo, sendo, porém, relativamente equilibrada. O retrogosto é neutro mas com malte suave e, às vezes, sabores de lúpulo. Vale lembrar que uma leve quantidade de DMS não é considerada uma falha.

 

Na boca a sensação é de um corpo que vai de leve a médio, com carbonatação indo de moderadamente alta a alta, bem como um leve toque carbônico que pode ser sentido na língua. Tendem a ter menos adjuntos que o padrão das Amercican Lager e podem ser puro malte, mas os sabores fortes permanecem em falta.

 

Nos EUA o estilo foi desenvolvido como uma versão premium do padrão American Lager, já fora dos EUA aparece como uma imitação do estilo American Lager ou uma versão mais acessível, mais seco e menos amargo que uma Pilsner.

 

Dados gerais:

O amargor vai de 18 a 25 IBUs

A Cor vai de 2 a 6 SRM

O álcool vai de 4,6 a 6,0% ABV

 

Exemplos comerciais mais comuns: Asahi Super Dry, Birra MorettiCorona Extra, Devils Backbone Gold Leaf Lager, Full Sail Session Premium Lager, Heineken, Red Stripe, Singha.

Uma cerveja no estilo International Amber Lager (2B do BJCP 2015) é bem atenuada, maltada e âmbar, apresentando um leve caramelo ou tostado, bem como um amargor retraído, podendo conter adjuntos. É bem suave e de alta drinkability. O aroma de malte é de baixo a moderado e que pode remeter a grãos, bem como apresentar um dulçor de malte caramelo ou malte tostado, de muito baixo a moderado.

 

O aroma de lúpulo varia de baixo a nenhum, com leve caráter floral ou picante e perfil lager limpo. É aceitável um aroma bem fraco de milho ou DMS. Na aparência traz uma cor que vai do Âmbar-dourado ao cobre-avermelhado, sendo ela bem cristalina e brilhante, com espuma que vai do branca ao marfim, mas com baixa retenção.

 

No sabor o perfil de malte vai de baixo a moderado, podendo variar desde o seco até os grãos doces. Os níveis de caramelo e pão tostado podem ser evidentes, indo de baixos até moderados. O dulçor de milho é opcional, porém não é um defeito e pode ir de baixo a médio-baixo. Já o amargor do lúpulo vai de baixo a moderado, apresentando caráter condimentado, floral ou herbal. No balanço, pode ir de bastante maltado a quase equilibrado, com um amargor mais perceptível, porém nada desagradável. Se o nível de amargor aumentar o caráter de malte deve aumentar, buscando o equilíbrio.

 

O perfil de fermentação é limpo, o final acaba sendo moderadamente seco e com um sabor maltado moderado, mostrando um corpo que vai de leve a médio, com carbonatação de média a alta. É uma cerveja suave, e com alguns exemplos que são cremosos. Varia de país para país, mas geralmente representa uma adaptação da International Lager de massa.

 

Dados gerais:

O amargor vai de 8 a 25 IBUs

A cor vai de 7 a 14 SRM

O álcool vai de 4,6 a 6,0% ABV

 

Exemplos comerciais mais comuns: Brooklyn Lager, Capital Winter Skål, Dos Equis Amber, Schell’s Oktoberfest, Yuengling Lager.

Foto: Divulgação.

Uma International Dark Lager (2C no BJCP 2015) é uma versão mais escura e provavelmente mais doce da International Pale Lager, com um pouco mais de corpo e sabor, porém com amargor baixo, que deixa o malte como elemento de sabor primário. Os baixos níveis de lúpulo acabam por contribuírem para com o balanço geral. No aroma não há nenhum aroma de malte, porém pode existir uma nota muito leve de milho. O aroma de malte tostado e caramelo aparecem como de médio-baixo ou nenhum.

 

Quanto ao lúpulo, o aroma pode variar de ausente a suave, com presença de um condimentada ou floral. Já referente ao perfil de fermentação, é limpa e com baixos níveis de características de frutado de maçã, mas se houver um leve perfil de fermento, este não é considerado como falha, podendo ainda, apresentar uma pequena quantidade de DMS ou cheiro de milho, que também não são falhas.

 

Na aparência predomina uma cor que vai de âmbar profundo a marrom escuro, que é transparente, brilhante e possui reflexos de vermelho rubi. Sua espuma vai do bege ao marrom claro, mas que pode não perdurar. No sabor o dulçor do malte vai de baixo a médio, apresentando ainda sabores de malte caramelo e / ou tostado (que podem incluir notas de café, melaço ou cacau), que vão desde o médio-baixo até nenhum.

 

O sabor de lúpulo varia de nenhum a baixo, sendo tipicamente floral, condimentado ou herbal, com um amargor que vai do baixo ao médio. Pode apresentar leve frutosidade e um final moderadamente fresco. O seu balanço é tipicamente de um leve maltado. Os sabores de malte queimado ou tostado mesmo que moderadamente forte, são considerados como defeito.

 

Na boca, o corpo é de leve a médio-baixo, é suave e com uma leve cremosidade, possuindo carbonatação que vai de média a alta. São versões mais escuras das International Pale Lager, sendo muitas vezes consideradas como uma adaptação mais colorida ou adocicada de uma pale lager industrial, ou ainda, uma versão mais acessível e barata das lagers escuras tradicionais. Possuem menos sabor e riqueza que uma Munique Dunkel, Schwarzbier ou de outras lagers escuras.

 

Dados gerais:

O amargor vai de 8 a 20 IBUs

A cor vai de 14 a 22 SRM

O álcool vai de 4,2 a 6,0% ABV

 

Exemplos Comerciais mais comuns: Baltika #4 Original, Devils Backbone Old Virginia Dark, Dixie Blackened Voodoo, Saint Pauli Girl Dark, San Miguel Dark, Session Black Dark Lager, Shiner Bock.

Foto: Divulgação.

Bom, e para encerrarmos o papo da semana, queria informa-los que em breve haverá mudanças no conteúdo das postagens. Serão quatro temáticas diferentes, a cada semana do mês. Serão temáticas como os cervejeiros caseiros e suas produções, locais bons para se beber cervejas especiais/artesanais, eventos interessantes e alguma temática mais técnica.

 

Desta forma, gostaria de contar com a colaboração de vocês para sugerirem locais, cervejeiros, temáticas ou ainda, que nos informem de eventos que acontecerão na sua região.

 

Tenham um excelente final de semana!

 

Cheers!!!



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco




Mais lidas
Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Taís Cristina Araújo Nascimento

Obra prima

Obra prima

Itens de coleção são os grandes destaques de projeto com releitura de visual clássico


Esbanjando diversidade, Subtropikal anuncia 4ª edição em Curitiba

Esbanjando diversidade, Subtropikal anuncia 4ª edição em Curitiba

Um dos maiores festivais de criatividade do Brasil será realizado entre os dias 03 e 10 de agosto, com dezenas de atividades e convidados de


Siba vem a Curitiba para show no Paiol

Siba vem a Curitiba para show no Paiol

Artista pernambucano é atração do projeto Brasis no Paiol no dia 11 de julho.


Mostra Paranaense de Dança chega à sua grande final

Mostra Paranaense de Dança chega à sua grande final

Espetáculos de gêneros variados acontecem no Guairão e Memorial de Curitiba recebe o projeto Palco Alternativo


Raí Giovani realizará show no Teatro SESI na próxima quarta-feira (26)

Raí Giovani realizará show no Teatro SESI na próxima quarta-feira (26)

A Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais, em parceria com o SESI, disponibiliza toda quarta-feira o Teatro para apresentações dos artistas da cidade



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)