Jorge Marcondes
Sexta, 31 de julho de 2015, 00:00 h - Atualizado em 31/07, 00:00 h

DUM DAY V NO MON – Um paraíso

Jorge Marcondes conta como foi o evento

Jorge Marcondes:Empresarial
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

A quinta edição do Festival de cervejas DUM Day foi realizada no último dia 25 pela cervejaria curitibana DUM. Neste ano foi escolhido o salão de eventos do Museu Oscar Niemeyer e teve um público estimado em 1500 pessoas, durante as 10 horas de festa. O evento contou com 72 diferentes cervejas, representando um volume de dois mil litros, que foram degustados em taças de 150 ml, que proporcionaram pequenas doses para que as pessoas pudessem degustar a maior variedade possível de opções. As taças de cristal de Blumenau faziam parte do ingresso do evento e deram um charme a parte.

 

Foto: Divulgação.

Como eram mais de 70 opções diferentes e com teor de álcool elevado em muitas delas, combinei com o pessoal do meu grupo de estudos do BJCP que nos manteríamos juntos para a degustação compartilhada. Desta forma, todos poderíamos apreciar uma quantidade grande de opções, mas sem o risco de ficarmos muito alcoolizados. E foi o que aconteceu, pois pude apreciar vinte e duas cervejas diferentes sem ficar ruim.

 

Foto: Divulgação.

Fui com uma lista de opções bem definida, para não me perder e conseguir aproveitar o máximo de novidades possível, pois no Festival da Cerveja de Blumenau no início do ano acabei me perdendo no tempo e na lista, até porque era o último dia do evento. No DUM Day o fator tempo também estava contra, pois era somente uma tarde de evento e muita gente para apreciar, fato que fez com que muitas cervejas bacanas acabassem rapidamente. Mas, pude aproveitar bastante.

 

Foto: Divulgação.

Abaixo estão as cervejas que eu realmente degustei, ou seja, dei mais do que uma bicada, pois como haviam muitos amigos e conhecidos, é meio que inevitável no meio cervejeiro, que os copos sejam oferecidos para uma prova do que o outro está degustando. Assim, acabei provando muitas outras além das listadas, mas bem de leve.

 

Foto: Divulgação.

Ao chegar com minha melhor parceira e companheira, Alessa Paiva, fomos direto buscar algo para comer, pois é importante estar bem alimentado para uma jornada como a que nos esperava ali... fomos direto na baguete de costelinha, que nos chamou bastante a atenção quando da divulgação das opções de comida para o evento. Bem montado o sanduiche, com a costelinha bem temperada e muito desfiada, junto com queijo provolone ralado em tiras generosas e maionese de chimichurri, ainda podia ser complementado com molho de cerveja Stout, muito bom, mas achei muito pequeno. Então, partimos para uma outra bela opção, que foi um suculento Hamburguer de costela do Clube do Malte. Excelente sanduíche, saboreado com muito prazer, para então partirmos para as degustações de cerveja.

Outro ponto muito bacana foi a playlist selecionada pelos DJ’s que animaram a festa. A variedade e combinação das trocas musicais foram algo que complementou esta belíssima festa.

Devo dizer que de todas as belas cervejas que degustei ou tive a oportunidade de dar uma bicada, fico com a seguinte lista de opções que indico para todos:

1.       A gose da Maré é muito leve e indico como uma excelente opção para quem está desejando iniciar de leve, ou irá degustar uma comidinha mais leve, poderia arriscar uma salada ou frutos do mar;

2.       A Petroleum Chipotle, é uma porrada e tanto, tanto em termos dos seus 12% de álcool, bem como a pegada forte da pimenta que aparece no retrogosto. Já vou avisando, se você não é muito chegado à pimenta, vá com muito cuidado. Eu adorei!!!;

3.       A Extreme Marvada, uma American Barleywine da DeBora, é um show a parte. É uma cerveja pancada também, possui 10,9% de álcool e um sabor bem pronunciado de melaço;

4.       A Pérola Negra é uma Russian Imperial Stout de 11,2% feita pelos amigos da Ignorus, que está muito bem equilibrada. Esta é uma cerveja preta que merece ser apreciada;

5.       A Meia noite é uma Robust Porter maturada em carvalho e baunilha, que conta com seus 6,5% e uma série de belas surpresas. É leve e refrescante, mostrando uma Drinkability expetacular;

6.       A Petroleum Cumaru foi uma surpresa interessante também, pois esta especiaria está perceptível, mas bastante suave, o que não incomoda o conjunto desta bela cerveja, só agrega;

7.       A Helles Bock da Cathedral foi uma bela surpresa, pois dias atrás tive uma experiência ruim em uma degustação, porém no festival estava perfeita, muito refrescante e aromática. Acho que anteriormente pegamos uma garrafa maltratada!!!

8.       E, para finalizar, gostaria de indicar as Petroleuns de Baunilha e a de Cumaru, uma semente que já está sendo considerada a baunilha brasileira. Agregaram bastante riqueza à já belíssima DUM Petroleum.

 

Quem não teve a oportunidade de ir ao evento, devo dizer que apesar de eu ter saído no meio da festa para outro compromisso e retornado às 20:30 para pegar o final da festa, foi uma experiência muito bacana, sinto muito, mas vocês perderam uma bela chance de se divertir e apreciar muitas belas cervejas. Mas, ano que vem tem mais.

 

Para encerrar o papo de hoje, só uma notícia que interessante:

A DB Export é uma cervejaria da Nova Zelândia, da qual já tive a oportunidade de degustar algumas cervejas, resolveu que através de um processo que consiste na destilação do que sobra da fabricação de cerveja, separar uma mistura líquida composta por 95% de etanol da cevada, lúpulo e fermentos, que está sendo utilizado como combustível, já denominado de DB Export Brewtroleum. Este acaba sendo uma alternativa mais sustentável (http://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/noticia/2015/07/empresa-da-nova-zelandia-cria-combustivel-feito-de-cerveja.html).

Estive ontem (29/07) no Desafio Startup Foods em São Paulo e em terceiro lugar ficou o projeto do André Vianna da BIOTEC do Brasil, que está utilizando lúpulo para gerar combustível também.

 

Até breve!!!

 

 * Por Jorge Luiz Marcondes 


Comentários desta notícia:


03/08, 19:58 h -Paulo Sergio Matulle:

"Parabéns jorge, otina matéria, se for do destino que venha mais eventos para prestigiar a todos que fazem cervejas, seja para comercializar ou como hobby."



Comente você também sobre esta notícia:



Colunista do dia
Mulheres de Sucesso

Mulheres de Sucesso

Mulheres de Sucesso


Vera Rosa

Vera Rosa

Coluna Vera Rosa




Mais lidas
Inscrições para o PUC Night Run estão abertas

Inscrições para o PUC Night Run estão abertas

Evento faz parte das comemorações aos 60 anos da PUCPR


 Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Arlete Sofia Chincoviaki

Lolla lança label para transmissão dos jogos da Seleção Brasileira

Lolla lança label para transmissão dos jogos da Seleção Brasileira

Considerado um dos grandes fenômenos da noite curitibana, o bar preparou atrações especiais para os curitibanos assistirem aos jogos da Copas América


Desenho realista tem curso no Solar do Rosário

Desenho realista tem curso no Solar do Rosário

Técnicas para desenvolver ilustrações que parecem fotografias são ensinadas no Ateliê Permanente de Desenho Realista com Grafite no Solar do Rosário.


Clube Mulheres de Sucesso Araucária: Graciele Galize Figuel

Museu Atílio Rocco SJP recebe a exposição “BABUSHKIM”

Museu Atílio Rocco SJP recebe a exposição “BABUSHKIM”

A Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais promove a partir desta sexta-feira (14) a exposição “BABUSHKIM”, do artista plástico Eloir Jr., no Museu Municipal Atílio Rocco, com entrada gratuita.



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)