Jorge Marcondes
Quinta, 25 de abril de 2019, 00:00 h - Atualizado em 25/04, 15:44 h

E no Japão, se tem arroz é cerveja ou saquê?

Hoje vamos falar mais um pouco de cervejas diferentes, buscando até mostrar que alguns ingredientes bastante criticados também podem ser apreciados por muitas pessoas.

Jorge Marcondes:Cervejas diferentes
Autor: Redação
Foto: Divulgação

Vamos falar um pouco das cervejas no estilo Japanese Rice Lagers. Elas são similares a muitas Lagers por aí, mas com uma redução na utilização dos cereais nobres, para a utilização do arroz. Porém, esta redução não é suficiente para que elas sejam consideradas como Happoshu.

 

Aqui vamos fazer uma pequena pausa no assunto deste estilo, para explicar o significado da palavra Happoshu.

 

Happoshu pode ser entendido como um vinho espumante ou uma cerveja com baixo teor de malte. É muito popular entre os consumidores japoneses, por receber uma tributação de imposto menor do que as bebidas classificadas como cerveja, lá na terra do sol nascente.

 

Isso porque o sistema de impostos sobre o álcool no Japão divide as bebidas à base de malte, em quatro categorias, com base em seu conteúdo de malte. As categorias são: 67% de malte ou superior; 50 a 67%; 25 a 50%; e menos de 25% da base utilizando malte. Então, happoshu é uma categoria fiscal que se refere principalmente às bebidas com menos conteúdo de malte.

 

Muitos fabricantes de cerveja acabaram por seguir este exemplo, devido ao consumo, baixando o teor de malte de seus produtos. Atualmente a maior parte dos happoshus contém menos de 25% de malte. Nos últimos anos, muitas cervejarias japonesas lançaram dezenas de marcas numa tentativa de aumentar sua participação no mercado.

 

Diversos produtos são comercializados como mais saudáveis devido à redução de carboidratos e purinas, assim como outros que utilizam cevada não maltada.

 

Existem ainda as bebidas apelidadas de "a terceira cerveja", que foram desenvolvidas para competir diretamente com o happoshu. São produtos alcoólicos que se enquadram em algumas categorias com baixas tributações e utilizam alternativas para o malte, ou ainda, acabam sendo uma mistura de um happoshu e algum outro tipo de álcool.

 

Outro fato interessante no Japão, é que muitas cervejas artesanais importadas, como as belgas e as norte-americanas, também são designadas como happoshu, mesmo cumprindo o requisito dos 67% de malte. Isso devido à natureza dos ingredientes que são permitidos nas bebidas que legalmente podem ser vendidas como cerveja dentro do Japão (cevada maltada / trigo, lúpulo e arroz, milho, sorgo, batata, açúcar / caramelo e amido).

 

Este fato é semelhante ao que acontece com a exclusão das cervejas estrangeiras dentro das tradicionais regulamentações alemãs de cerveja, ou seja, a Reinheitsgebot (Lei da pureza).

Foto: Divulgação

Atualmente o mercado japonês de cerveja é controlado pelas chamadas big four, sendo elas a Asahi, a Kirin, a Suntory e a Sapporo, existindo ainda a Orion Breweries que corre por fora. As big four controlam aproximadamente 90% do mercado japonês, sendo que não existe quase espaço para produtores artesanais.

 

Bom, mas voltando a falar do estilo Japanese Rice Lager, são cervejas que apresentam normalmente a cor amarelo-claro, sendo um pouco amargas devido ao uso de lúpulo. Apresentam ainda, corpo leve e com um final seco. Seguem alguns exemplos para quem deseja provar para confirmar as características.

 

Asahi Clear (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/asahi-clear)

Asahi Style Free (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/asahi-style-free)

Asahi Super Dry (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/asahi-super-dry)

Kirin Ichiban (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/kirin-ichiban)

Kirin Light (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/kirin-light)

Kirin Tanrei (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/kirin-tanrei)

MIA. Big In Japan (https://www.brejas.com.br/cerveja/estados-unidos/mia-big-in-japan)

Sapporo Premium (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/sapporo-premium)

Yebisu Premium (https://www.brejas.com.br/cerveja/japao/yebisu-premium)

Super Bock Seleção 1927 Japanese Rice Lager (https://www.brejas.com.br/cerveja/portugal/super-bock-selecao-1927-japanese-rice-lager)

Foto: Divulgação

Particularmente já provei algumas cervejas japonesas, e desta lista a Sapporo Premium e a Kirin Ichiban. Inclusive tenho um copo muito bacana desta última que comprei no Empório Muf’s aqui em Curitiba. Mas as cervejas que mais me agradaram foram as Hitachino: Nest Red Rice Ale; Nest Beer Extra High (XH); e Nest Real Ginger Ale.

 

A primeira das citadas da Hitachino é uma cerveja bem diferente e muito interessante, é produzida com Arroz Vermelho. Vale a pena provar estas delícias.

 

Espero que tenham gostado e que tenham a oportunidade de provar algumas.

 

Cheers!!!

 

Pesquisado em: <http://www.cervejasdomundo.com/Lager.htm>. Acesso em 03/04/19.

Pesquisado em: <https://en.wikipedia.org/wiki/Happoshu>. Acesso em 24/02/19.

Pesquisado em: <https://www.hominilupulo.com.br/cultura/cervejas-japonesas/>. Acesso em 24/02/19.

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Julio Borges

Julio Borges

Artes Marciais


Tiomkim

Tiomkim

Coluna Tiomkim




Mais lidas
Criado Museu da Moda Ney Souza na Lapa

Criado Museu da Moda Ney Souza na Lapa

Museu da Moda Ney Souza


Região mais populosa de Curitiba vai ganhar complexo gastronômico

Região mais populosa de Curitiba vai ganhar complexo gastronômico

O Espaço Havilá vai oferecer inúmeras opções gastronômicas em um ambiente moderno, aconchegante e com preços acessíveis


Sesi Portão promove oficinas de Interpretação e Dramaturgia

Sesi Portão promove oficinas de Interpretação e Dramaturgia

Aulas começaram em abril com preços populares


Festa anos 80 com participação de Supla, Veraneios e DeLorean agita Curitiba

Festa anos 80 com participação de Supla, Veraneios e DeLorean agita Curitiba

A música, o cinema e o estilo anos 80 foram tão marcantes na cultura que se mantém em alta até hoje.


Prime Rock Brasil: DNA nacional

Prime Rock Brasil: DNA nacional

O festival dos clássicos do rock nacional acontece no dia 07 de dezembro na Pedreira Paulo Leminski em Curitiba.


Protagonista, marcenaria guia projeto

Protagonista, marcenaria guia projeto

Em Curitiba (PR), projeto do Studio Boscardin.Corsi chama atenção pela personalidade e reformulação da planta



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)