Direito & Cidadania
Sexta, 28 de julho de 2017, 00:00 h - Atualizado em 28/07, 00:00 h

Da Criança e do Adolescente Vítima ou Testemunha de Violência

*Por Dr. Fabiano Rosa

Direito & Cidadania :De Bem com a Vida
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

A Lei 13.431/2017 estabeleceu o sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência. A criança e o adolescente são seres em desenvolvimento e que devem ter absoluta prioridade pelo Estado, Família e Sociedade. Considera-se violência: - discriminação, depreciação, desrespeito por meio de ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, agressão verbal e xingamento, ridicularização, bullying que possa comprometer seu desenvolvimento psíquico ou emocional; - ato de alienação parental, que é a interferência na formação psicológica de forma a causar prejuízo ou repúdio no vínculo com genitor(a); - qualquer conduta que exponha a crime violento contra membro de sua família ou rede de apoio; - violência sexual; - violência institucional (praticada por instituição pública ou conveniada)

A criança e o adolescente serão ouvidos sobre a situação de violência por meio de escuta especializada e depoimento especial. A “Escuta especializada é o procedimento de entrevista sobre situação de violência com criança ou adolescente perante órgão da rede de proteção, limitado o relato estritamente ao necessário para o cumprimento de sua finalidade”. Estes, já lesionados ou traumatizados, não devem ser submetidos desnecessariamente a depoimentos que ampliem o trauma e os tornem novamente vítimas. É preciso que os ambientes das Delegacias, Prédios do Judiciário, entre outros, estejam preparados. De outro lado não se pode esquecer que pode haver a investigação e processamento de crimes – muitas vezes gravíssimos – e pessoas poderão ter suas vidas marcadas para sempre (seja a criança ou o adolescente, seja o(a) acusado(a)) a partir de tais testemunhos.

Vivemos numa sociedade violenta para com a criança e o adolescente. Violência que ocorre dentro das casas e também dentro dos prédios públicos. De outra perspectiva é preciso ter muito cuidado com o que se considere abuso ou violência contra a criança mesmo porque há a necessidade de se apontar nortes e limites para as crianças e adolescentes. Por exemplo: qual é o repertório que a Família deve ter com uma criança que insiste em práticas nocivas, desrespeitosas e até lesivas contra colegas e professores? Como agirá o Setor Pedagógico da Escola com a criança? Como lidar com o adolescente perigoso e em conflito com a Lei? Os desafios são enormes mas é certo que a Lei contribuirá para melhorar este panorama.

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Cel Costa Filho

Cel Costa Filho

Segurança em Debate


Juliana Saraiva

Juliana Saraiva

Coluna Juliana Saraiva




Mais lidas
Air France: Novo menu à la carte

Air France: Novo menu à la carte

Air France anuncia mais uma nova opção de menu à la carte para as cabines Economy e Premium Economy em voos de longa-distância


FALSO SEQUESTRO – CINEMA

FALSO SEQUESTRO – CINEMA

Destaque da Semana


Carnês do IPTU de 2019 serão distribuídos em fevereiro

Carnês do IPTU de 2019 serão distribuídos em fevereiro

Valores para 2019, o IPTU deste ano teve seus valores corrigidos em 4,44%


Colônia Marcelino: no próximo domingo (27) tem Festa do Trigo em SJP

Colônia Marcelino: no próximo domingo (27) tem Festa do Trigo em SJP

Festa acontece na Igreja Ucraniana Santíssima Trindade da Colônia Marcelino


Torneio Brasileiro WMC

Torneio Brasileiro WMC

Destaque da Semana


O Bazar Grená que todos amamos.

O Bazar Grená que todos amamos.

Destaque da Semana



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)