Marcos Silva
Sábado, 28 de abril de 2018, 07:52 h - Atualizado em 28/04, 08:18 h

A informação do silêncio

A manipulação da informação

Marcos Silva:Cultura
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Como Manipular a informação a partir de fatos reais.

Este é o tema abordado por Álex Grijelmo ( Burgos, Espanha,1956) em seu livro La Información Del Silencio (2012).  O jornalista espanhol já escreveu sete livros sobre divulgação linguística, e neste demonstra as táticas de como se construir manipulações informativas baseadas em truques de silêncio e meias verdades.

“Técnicas para mentir e controlar as opiniões se aperfeiçoaram na era da pós-verdade. A era da pós-verdade é na realidade a era do engano e da mentira, mas a novidade associada a esse neologismo consiste na popularização das crenças falsas e na facilidade para fazer com que os boatos prosperem. A mentira dever ter uma alta porcentagem de verdade para ser mais crível. E terá ainda maior eficácia a mentira composta totalmente por uma verdade. Parece uma contradição, mas não é.”

“Hoje em dia tudo é verificável e, portanto, não é fácil mentir. Mas essa dificuldade pode ser superada com dois elementos básicos: a insistência na asseveração falsa, apesar dos desmentidos confiáveis; e a desqualificação de quem a contradiz. E a isso se soma um terceiro fator: milhões de pessoas prescindiram dos intermediários de garantias (previamente desprestigiados pelos enganadores) e não se informam pelos veículos de comunicação rigorosos, mas diretamente nas fontes manipuladoras (páginas de Internet relacionadas e determinados perfis nas redes sociais). A era da pós-mentira fica assim configurada.”

”A tecnologia permite hoje manipular digitalmente qualquer documento (incluindo as imagens), e isso avaliza que se indique como suspeitos os que reagem com dados certos diante das mentiras, porque suas provas já não têm valor de fato. E se acrescenta a isso a perda de parte da independência na imprensa com a crise econômica. O número de jornalistas foi reduzido e ela precisou levar em consideração não só os leitores, mas também os proprietários e anunciantes. Em certos casos, utilizam também técnicas sensacionalistas para obter reações na Rede, o que fez com que perdesse credibilidade”

Veja o texto do próprio autor para o jornal El Pais de 22.08.2017: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/08/22/opinion/1503395946_889112.html

Para ler e pensar.

 

Marcos Silva colunista aos sábados -  email: Marcosgeovano@hotmail.com

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade do autor.

Colunas anteriores também aqui: clique

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:




Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos



Mais Lidas
Teatro Sesi recebe o espetáculo Vigiar e Punir, com entrada franca

Teatro Sesi recebe o espetáculo Vigiar e Punir, com entrada franca

Manipulação de bonecos coloca Foucault em cena


MS Trade Show acontece em agosto em Curitiba

MS Trade Show acontece em agosto em Curitiba

Feira exclusiva para os segmentos custom, performance e acessórios automotivos com objetivo de networking, lançamentos e geração de negócio


Duo Santoro, José Staneck e Ana Letícia Barros brilham na Argentina no fim de junho

Duo Santoro, José Staneck e Ana Letícia Barros brilham na Argentina no fim de junho

Gêmeos violoncelistas, gaitista e percussionista apresentarão o espetáculo “Do Clássico à Bossa Nova”, em Córdoba, no domingo, 24 de junho,


Prefeito assina Decreto que autoriza cota de pagamento de passagem de ônibus em dinheiro

Prefeito assina Decreto que autoriza cota de pagamento de passagem de ônibus em dinheiro

A partir desta quinta-feira até 5% dos usuários poderão pagar a passagem em dinheiro


Desde a escola

Desde a escola

Ex nihilo nihil fit, pois do nada, nada surge


Previdência Social: mexeram na minha pensão!

Previdência Social: mexeram na minha pensão!

Qual seria o valor do benefício a receber?




Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)