Tacy de Campos
Domingo, 18 de fevereiro de 2018, 00:00 h - Atualizado em 18/02, 11:18 h

Simples como Channel

Saiba mais sobre a polêmica e inovadora estilista que revolucionou os rumos da moda feminina

Tacy de Campos:De Bem com a Vida
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Inovadora e controversa, assim foi a francesa Gabrielle “Coco” Chanel, uma das estilistas mais comentadas do século XX, fundadora da marca Chanel S.A., conceitual empresa de vestuário parisiense.

Nascida em 1883, filha de mãe lavadeira e pai vendedor, Chanel foi a segunda dos cinco filhos do casal. Perdeu a mãe aos doze anos e foi para um orfanato, em Saumur. Aos dezoito, vai morar em uma pensão católica de meninas em Moulins. Ainda bem jovem, descobre que leva jeito com agulhas e linhas e, junto a uma tia, resolve ir para um ateliê profissional de costura e viver independente. 

Sonhava com o music hall e suas primeiras aparições aconteceram no La Rotonde. Seu apelido "Coco", significava "querida" e veio da canção “Quem foi que viu Coco” (Qui qu'a vu Coco dans l'Trocadéro), por sempre cantá-la em cafés da noite em Paris. Assim, se tornou amante do milionário Etienne Balsam, frequentando festas e reuniões, onde conhecia gente da alta sociedade e do meio artístico da capital francesa, tais como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo

 

Observadora e criativa, conseguiu em 1910 abrir sua primeira loja de chapéus, auxiliada pelo amor de sua vida, o milionário inglês Arthur Capel, que morre em um desastre automobilístico nove anos depois. Em 1921, criou o “Chanel n°5”, cobiçado perfume, que consolidou sua fama e deu um pontapé em sua fortuna. Adotou o numero 5 por considerá-lo seu número da sorte. Criou o "pretinho básico", calças para mulheres, cardigans, cabelos curtos e o clássico tweed, além de tornar as pérolas um item clássico da moda. 

Sua vida foi bem diferente das outras mulheres de sua época: não casou, não foi dona de casa e tampouco teve filhos. Seu estilo se refletia em suas criações: moda simples e confortável, incentivando a independência feminina dos âmbitos domésticos. Costumava mentir sobre sua idade e por causa do nazismo, foi exilada na Suiça após a Segunda Guerra

Chanel morreu em 1971, aos 87 anos, no Hotel Ritz, em Paris, onde morava. Seu império permanece até hoje e tem grande influência nas ruas e passarelas. Seu ateliê ainda produz criações ousadas e é dirigido por Karl Lagerfeld desde de 1983.

Sua frase célebre: “Vista-se mal e notarão o vestido. Vista-se bem e notarão a mulher”. 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
História&Talento

História&Talento

História e Talento


Vera Rosa

Vera Rosa

Coluna Vera Rosa




Mais lidas
Antropofocus comemora 18 anos com Temporada de aniversário

Antropofocus comemora 18 anos com Temporada de aniversário

Antropofocus 18 anos acontece no Teatro Zé Maria, de 18 a 27 de outubro.


Shopping São José promove ações em prol do Outubro Rosa

Shopping São José promove ações em prol do Outubro Rosa

Ações serão realizadas em parceria com o Clube da Alice com o objetivo de alertar sobre a importância da prevenção do câncer de mama


Grupo de ballet realizará apresentação no Teatro SESI SJP

Grupo de ballet realizará apresentação no Teatro SESI SJP

Cultura no Teatro SESI apresenta o espetáculo na quarta-feira (24)


Enfim, as escolas nascentes?

Enfim, as escolas nascentes?

Mais um texto da série especial


Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Peça aborda problemas rotineiros do casamento em duas apresentações no Teatro Regina Vogue


II Mostra Intermunicipal Mulheres na Ciência: exposições estão abertas

II Mostra Intermunicipal Mulheres na Ciência: exposições estão abertas

É a segunda vez consecutiva que o município de São José dos Pinhais realiza um evento dessa proporção.



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)