Vale a Pena Ler de Novo
Terça, 21 de agosto de 2018, 00:00 h - Atualizado em 21/08, 09:27 h

Microfisioterapia: a técnica francesa surpreendente para quem busca equilíbrio entre corpo e mente.

Atua partindo do princípio de estímulos para auto cura e reparação do organismo.

Vale a Pena Ler de Novo:De Bem com a Vida
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

 

Por Carmem Lucia Rolim*

O estilo de vida que tem sido imposto pela nossa sociedade atual, nos coloca em um ambiente de estímulos contínuos. Esta sobrecarga de informações, muitas vezes gera um aumento dos níveis de estresse nos indivíduos, que acaba refletindo na forma como nos relacionamos com as pessoas, e também com as nossas próprias cobranças pessoais. Até que ponto isso pode gerar “marcas” no nosso corpo, e mais, até onde isso pode afetar a saúde das pessoas?

A Microfisioterapia, é uma técnica francesa, criada pelos fisioterapeutas Daniel Grosjéan e Patrice Bénini, que traz um novo olhar para esses conflitos. Com o conceito de “esvaziar o copo” do nosso corpo, a microfisioterapia atua partindo do princípio de estímulos para auto cura e reparação do organismo. Através de micropalpações, toques sutis e suaves, o fisioterapeuta percebe o ritmo vital dos tecidos, sejam eles viscerais, neurais ou musculares. Este ritmo pode estar alterado devido à vestígios deixados por uma reparação não eficaz do organismo diante de uma agressão. Isto acontece quando estamos diante de um evento surpresa, alguma situação que não esperávamos que fosse acontecer ou quando o agressor é maior que nossa capacidade de reparação, gerando então, desordem em algum de nossos sistemas.

Assim, a técnica leva em consideração o corpo como uma unidade, em que corpo e mente atuam juntos, relacionados diretamente um ao outro. Ou seja, age diretamente na causa da doença e não atentando apenas em suas consequências.

O trabalho realizado nesses sistemas, tem proporcionado aos pacientes, resultados satisfatórios em relação às suas principais queixas, saúde e seu bem estar.

 

* Carmem Lucia Rolim

Atua na área da saúde desde 2011. Formada em Fisioterapia pela Universidade Estadual Do Centro Oeste, pós-graduada em Terapia Manual e Postural pela CESUMAR, formação Método Pilates pela instituição Metacorpus e Treinamento Funcional pela Core 360°

Realizou a formação em Microfisioterapia pelo Instituto Salgado de Saúde Integral e está em processo de formação internacional pela Escuela de Osteopatia de Madrid.

Hoje, atende com Terapia Manual e Microfisioterapia no Instituto de Saúde e Bem-Estar em Curitiba e na Clínica Flexível em São José dos Pinhais. Para saber mais, acesse www.facebook.com/dracarmemrolim.

Foto: Divulgação.



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Aninha Pazinatto

Jorge Marcondes

Jorge Marcondes

Coluna Papo de Piá




Mais lidas
Enfim, as escolas nascentes?

Enfim, as escolas nascentes?

Mais um texto da série especial


Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Peça aborda problemas rotineiros do casamento em duas apresentações no Teatro Regina Vogue


II Mostra Intermunicipal Mulheres na Ciência: exposições estão abertas

II Mostra Intermunicipal Mulheres na Ciência: exposições estão abertas

É a segunda vez consecutiva que o município de São José dos Pinhais realiza um evento dessa proporção.


Roger Waters: O gênio criativo do Pink Floyd em Curitiba

Roger Waters: O gênio criativo do Pink Floyd em Curitiba

Combinando clássicos do Pink Floyd, algumas canções novas e trabalho solo, o astro britânico desembarca na cidade no próximo dia 27 de outu


Câncer de Pâncreas é na maioria das vezes é diagnosticada de forma tardia

Câncer de Pâncreas é na maioria das vezes é diagnosticada de forma tardia

Por isso apenas 15 a 20% dos pacientes são candidatos à cirurgia com potencial de cura.


Vida de CHICO XAVIER em superprodução musical  “Um Cisco” estreia no Guairão

Vida de CHICO XAVIER em superprodução musical “Um Cisco” estreia no Guairão

A trama se desenvolve numa estação de trem, onde a vida do médium é narrada desde os seus 4 anos de idade até a sua morte, aos 92 anos.



Mais notícias deste colunista


Veja também outros colunistas



Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)