Quinta, 07 de dezembro de 2017, 15:44 h - Atualizado em 06/04, 21:38 h

4 passos para colocar seu som no Spotify, Google Play e Deezer e ainda receber por isso

O artista paranaense Saulo Soul conta como foi o processo de entrada nas plataformas digitais e dá o passo a passo

Vale a Pena Ler de Novo:Variedades
Autor: Redação
Foto: Divulgação.

As plataformas de streaming e download abriram um cenário sem volta no modo como se ouve, compra, aluga ou vende-se música. Sites como Spotify, Google Play, Deezer e Tidal revolucionam diariamente a forma como o público consome música e também como os músicos são remunerados por disponibilizar a sua arte nestes espaços digitais. Somente no Spotify, 140 milhões de pessoas estão cadastradas – segundo informações da própria plataforma – e o site disponibiliza mais de 30 milhões de músicas em 61 países. 

“O que nem todo artista sabe é como tornar os serviços digitais rentáveis financeiramente. Nas plataformas de streaming o preço é variável. No Spotify, por exemplo, o público tem acesso ao serviço gratuito e pago, que custa cerca de R$ 20. O pagamento ao artista equivale a 75% das execuções e segue critérios como o tipo de usuário (gratuito ou pago) e inserções em propagandas”, explica o músico paranaense Saulo Soul, que recentemente ingressou nas plataformas. 

Já os sites que trabalham com download têm preços fixos para disponibilizar música e cada artista também recebe 75% de cada arquivo baixado. Porém, o caminho não é tão simples e por isso surgiram empresas especializadas em auxiliar artistas independentes na viabilização e comercialização do que produzem. Uma delas é a Tratore, que há mais de 15 anos atua auxiliando artistas de todos os gêneros musicais e foi a empresa escolhida por Soul para ajudar nessa etapa. 

“Eu estava em uma banda e tinha terminado de produzir vários discos em 2002. Foi quando percebi que não existia uma empresa que ajudasse os artistas a colocar a música nas lojas. Começamos aí e com o surgimento do digital investimos nesta área, tanto que hoje a empresa é mais digital do que física”, conta Maurício Bussab, diretor e fundador da Tratore. 

A Tratore não é gravadora nem estúdio, é uma distribuidora de música, considerada a maior da América Latina. “Somos especializados na viabilização e comercialização da produção independente. O que a gente faz é levar os produtos independentes até as lojas e sites de acesso a música”, detalha Bussab. 

E foi exatamente para tornar o caminho da rentabilização da sua música mais fácil que Saulo Soul procurou a distribuidora. Confira os quatro principais passos seguidos por ele para que isso acontecesse: 

1 Registre a sua obra 

“O primeiro passo é registrar a sua obra. Eu comecei registrando minhas canções em uma instituição de direitos autorais. No meu caso foi feito na UBC (União Brasileira dos Compositores)”, conta Soul. 

2 Tenha uma ISRC

“A partir daí, a UBC gerou o meu ISRC (International Standard Recording Code), um código que é imprescindível para prosseguir com o todo o processo de registro da obra. Sem ele a sua música não tem dono. Então fiz os cadastros em meu nome, como autor, compositor, intérprete e produtor fonográfico”, elenca o músico. 

3 Encontre uma distribuidora 

Procurar uma distribuidora foi o passo seguinte, já que inserir o conteúdo nas plataformas de streaming de forma rápida é um caminho tortuoso. “Procurei uma distribuidora digital e ela se encarregou de todo o processo, desde contato com a imprensa, códigos das músicas, organização dos pagamentos e todas as formalidades do processo. Achei muito prático e recomendo para todos os artistas que não têm gravadora e utilizam as plataformas de streaming. As distribuidoras sabem como receber os direitos autorais e conseguem ter um domínio maior sobre todo o conteúdo que um artista coloca na internet”, diz. 

4 Monitore a distribuição 

O processo das distribuidoras, em geral, é transparente, e os artistas têm acesso em tempo real a venda e de todo o trabalho da empresa. Na Tratore, por exemplo, os artistas possuem login e senha para saber o desempenho de seu trabalho. “Eu acho o trabalho das distribuidoras imprescindível. É muito mais tranquilo do que fazer por conta própria e tenho pleno domínio sobre a minha obra, o que era a minha principal preocupação”, avalia Saulo Soul. 

INFORMAÇÕES À IMPRENSA: AGÊNCIA SOUK

Bianca Smolarek: (041) 98834-9172 bianca@agenciasouk.com.br

Maria Emilia Silveira: (041) 99894-1981 emilia@agenciasouk.com.br

Thaís Moreira: (41) 98763-7156 thais@agenciasouk.com.br

Acesse: http://www.facebook.com/agenciasouk



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos




Mais lidas
“Peça Para Adultos Feita Por Crianças”: montagem trata de temas adulto

“Peça Para Adultos Feita Por Crianças”: montagem trata de temas adulto

Tendo “Hamlet” como ponto de partida, espetáculo é encenado por crianças, mas voltado para plateia de adultos


Museu Municipal abre exposição “São José dos Pinhais anteontem, ontem

Museu Municipal abre exposição “São José dos Pinhais anteontem, ontem

“São José dos Pinhais anteontem, ontem e hoje”, com fotografias que mostram a cidade com o passar dos anos.


 Cinema de Mulheres segue com exibições até 28 de março no MIS-PR

Cinema de Mulheres segue com exibições até 28 de março no MIS-PR

A mostra de filmes faz parte da programação do Mês das Mulheres nos espaços da SEEC


    326 anos de Curitiba são brindados no Mercado Municipal de Curitib

326 anos de Curitiba são brindados no Mercado Municipal de Curitib

Programação é voltada para as famílias


PSICOMOTRICIDADE RELACIONAL é tema de reunião NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS.

PSICOMOTRICIDADE RELACIONAL é tema de reunião NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS.

Presidente da Câmara de Vereadores de São José dos Pinhais se reúne para conhecer novo projeto que pretende revolucionar a educação no município


99 e Peita lançam camiseta exclusiva para mulheres

99 e Peita lançam camiseta exclusiva para mulheres

Estampando a frase “Dirija como uma garota”, aplicativo questiona o estereótipo que difama motoristas mulheres




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)