Domingo, 03 de fevereiro de 2019, 10:39 h - Atualizado em 03/02, 11:28 h

Ansiedade em adultos pode estar ligada a bullying sofrido na adolescência

A prática do bullying, além de trazer consequências para a saúde psicológica da vítima, causa também danos à importantes estruturas do cérebro

Colaboração Evidência Comunicação :Variedades
Autor: Colaboração Evidência Comunicação
O conteúdo desta matéria é de total responsabilidade do autor.
 Ana Regina Caminha Braga.
Ana Regina Caminha Braga. - Foto: Priscilla Fiedler

Já é possível comprovar que pessoas que sofreram algum tipo de agressão na adolescência, sejam elas físicas ou verbais, tenham tendência a desencadear problemas psicológicos no decorrer da vida.

Uma pesquisa recentemente divulgada pelo jornal científico Molecular Psychiatry, realizada com 682 adolescentes, reforçou que a prática do bullying, além de trazer consequências para a saúde psicológica da vítima, causa também danos à duas importantes estruturas do cérebro: o caudado e o putâmen, responsáveis por funções motoras e fatores psicológicos.

A constatação foi feita através de exames de neuroimagem os quais mostraram que as alterações no volume do putâmen estavam negativamente relacionadas à ansiedade generalizada. Já os jovens que possuíam alguma característica de ansiedade apresentaram redução no volume do núcleo caudado esquerdo.

Para a psicopedagoga e palestrante Ana Regina Caminha Braga, os responsáveis devem estar sempre atentos ao comportamento dos filhos e sempre abertos ao diálogo.  “Assim que os pais notarem algum comportamento diferente, é importante que haja uma conversa com o filho e até mesmo com a escola para que os problemas sejam solucionados da melhor forma.”

Segundo a psicopedagoga, vítimas do bullying possuem tendência a desenvolver problemas relacionados à depressão e baixa autoestima. Por isso, o apoio, o incentivo e a orientação dos  responsáveis são necessários.

Os casos mais comuns da prática do bullying acontecem no ambiente escolar o que pode resultar em dificuldades no desenvolvimento e na socialização do aluno. Ana Regina complementa que a prática precisa ser extinta e que a melhor forma de acontecer é prevenir, portanto o tema deve ser bastante discutido dentro das escolas.



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Aninha Pazinatto

Jorge Marcondes

Jorge Marcondes

Coluna Papo de Piá




Mais lidas
O resgate de uma cerveja genuinamente Paranaense

O resgate de uma cerveja genuinamente Paranaense

Conheça mais sobre a primeira cerveja paranaense


Especialistas de SC participam de  evento dedicado a saúde da população transgênera em NYC

Primeiro Villa Harry Potter acontece neste sábado (16) em Curitiba

Primeiro Villa Harry Potter acontece neste sábado (16) em Curitiba

A magia vai invadir o espaço neste sábado! Vai ter Chapéu Seletor, caça ao pomo de ouro, quiz, aula de feitiços, quadribol de mesa, contação de histórias, sorteios de brindes e concurso de cosplay


Próxima parada: Ópera de Arame

Próxima parada: Ópera de Arame

10 motivos pra você conhecer o projeto Vale da Música


Curitiba recebe festival inédito de rap com Emicida e Rael

Curitiba recebe festival inédito de rap com Emicida e Rael

Evento acontecerá em um novo espaço de eventos da capital paranaense e os ingressos estão à venda a partir de R$56


Prefeitura abre inscrições para o concurso público da saúde 2019

Prefeitura abre inscrições para o concurso público da saúde 2019

Prefeitura de São José dos Pinhais, por meio das secretarias de Saúde e de Administração e Recursos Humanos, abriu a inscrições para concur




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)