Segunda, 13 de novembro de 2017, 00:00 h - Atualizado em 13/11, 10:41 h

Do leite materno à reeducação alimentar da criança

Endocrinopediatra dá dicas e sugestões sobre alimentação infantil

Autor: Redação
Foto: Divulgação.

Que a boa alimentação é fundamental para obtermos uma vida saudável, isso nós já sabemos. Mas e as crianças? Como convencê-las que aquele alimento é melhor que o outro. E os pais? Como saber o momento exato de introduzir tal comida no cardápio do seu filho? E o leite materno? Ele é mesmo importante para a saúde do bebê? As questões são simples, mas geram angústia para os pais. Possuir hábitos alimentares saudáveis durante a infância colabora com o desenvolvimento do indivíduo e auxilia no combate à diversas doenças.

 

Segundo a endocrinopediatra, Myrna Campagnoli, diretora médica do Laboratório Frischmann Aisengart, os pais não devem desistir de oferecer um determinado alimento para seus filhos, caso eles não aceitem em uma primeira tentativa. “Se a criança recusar o alimento, os pais devem oferecer novamente, em outras refeições. Vale lembrar, que podem ser necessárias, em média, oito a 10 exposições a um novo alimento para que ele seja aceito pela criança.”, explica a médica.

 

Moldar um indivíduo para que ele tenha uma vida saudável não é um papel fácil em meio a tantas comidas rápidas, rotina e tentativa de praticidade. No entanto, é extremamente necessário que o adulto saiba ponderar o que é ou não fundamental. O leite materno, por exemplo, fornece uma série de fatores de proteção contra infecções comuns na infância. Segundo a endocrinopediatra, a desnutrição no início da vida afeta não apenas o desenvolvimento cerebral, crescimento e composição corporal, mas também a programação metabólica com impacto sobre doenças crônicas do adulto.

 

Já entre os quatro e seis meses podem ser introduzidos alimentos pastosos no cardápio do bebê. Aos nove, ou quando aparecerem os primeiros dentinhos nos pequenos, é sinal de que comidas sólidas já podem ser ingeridas. Carne desfiada, arroz, feijão e legumes amassados, são algumas das opções. E a especialista avisa: “A criança que come desde cedo frutas, verduras e legumes variados recebe maiores quantidades de vitamina, ferro e fibras, além de adquirir hábitos alimentares saudáveis”. Vale lembrar que alimentos de origem animal, ricos em ferro, frutas e vegetais, repletos de vitamina A, são de grande importância para o desenvolvimento infantil.

 

Mas e se a questão é reeducar a alimentação? Segundo a médica, estima-se que o número de crianças obesas no Brasil tenha aumentado cinco vezes nos últimos 20 anos. Doenças ligadas à má alimentação também se fazem presentes. Falta de atenção na escola, ansiedade, depressão e irritabilidade são alguns exemplos. Manter uma dieta rica em frutas, legumes e vegetais auxiliam na sensação de bem-estar, além de serem extremamente saudáveis. É importante saber que as práticas da família encorajam a criança a seguir o exemplo.



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Coluna Kids

Coluna Kids

Coluna Kids


Marcos Silva

Marcos Silva

Para ler, ver, ouvir e pensar




Mais lidas
Corrida de rua agita fim de semana em Curitiba

Corrida de rua agita fim de semana em Curitiba

Algumas ruas do Batel, Bigorilho e Seminário serão bloqueadas no domingo pela manhã


 Música e poesia de Adriano Esturilho no Ornitorrinco

Música e poesia de Adriano Esturilho no Ornitorrinco

O autor curitibano faz pocket show no lançamento de seu novo livro, nesta segunda-feira (25/6)


Fernando Cezanoski é eleito presidente do Rotary Club Tijucas do Sul

Fernando Cezanoski é eleito presidente do Rotary Club Tijucas do Sul

Clube de Tijucas do Sul teve cerimônia de admissão em Rotary Internacional


Quer participar ou anunciar no Programa Amanda Lyra?

Quer participar ou anunciar no Programa Amanda Lyra?

Em parceria com Old Black Records, toda semana um programa novinho pra vocês


Precisamos aprender a enterrar nossos mortos

Precisamos aprender a enterrar nossos mortos

O texto a seguir é uma ficção. Mas qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais, não é mera coincidência.


Teatro Sesi recebe o espetáculo Vigiar e Punir, com entrada franca

Teatro Sesi recebe o espetáculo Vigiar e Punir, com entrada franca

Manipulação de bonecos coloca Foucault em cena




Mais notícias desta categoria


Gabriel Oliveira

Gabriel Oliveira

Destaque da Semana

Sábado, 09 de junho de 2018, 00:00 h



Dia Internacional Contra a Homofobia

Dia Internacional Contra a Homofobia

É melhor começarmos a nos importar com isso

Quarta, 06 de junho de 2018, 12:55 h

Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)