Sexta, 19 de outubro de 2018, 00:00 h - Atualizado em 19/10, 00:00 h

Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Peça aborda problemas rotineiros do casamento em duas apresentações no Teatro Regina Vogue

Luciana Penante:Cultura
Autor: Luciana Penante
O conteúdo desta matéria é de total responsabilidade do autor.
Foto:

O que acontece depois do “felizes para sempre” que encerra tantas narrativas sobre o amor? A comédia romântica "Em casa a gente conversa", protagonizada pelo casal de atores Cassio Reis e Juliana Knust, é um passeio sobre os problemas da rotina no casamento com bom humor. A peça terá duas apresentações em Curitiba, no Teatro Regina Vogue, nos dias 27 e 28 de outubro (sábado e domingo).

A história conta as aventuras e desencontros de um casal já em processo de separação, que revê a sua própria história durante os encontros para definir detalhes do divórcio, criando sequências de momentos hilários. Malu e Carlos Alberto, aos olhos de muitas pessoas, formam um casal perfeito, daqueles de comercial de margarina. Mas eles vivem na vida real e enfrentam todas as alegrias e agruras de um jovem casal. Com a maior sinceridade, abrem sua vida, cheia de humor, contrapontos e riqueza de detalhes - fica absolutamente impossível não se identificar.

Carlos Alberto é um homem dividido entre o desejo de ascender profissionalmente, a vontade de manter um casamento e o sonho de se manter eternamente livre. Já Malu é uma mulher que se desdobra entre carreira, casamento e a maternidade. No decorrer do espetáculo, eles falam com muito bom humor sobre assuntos pertinentes a qualquer casal: almoço em família, dia dos namorados, a vida sexual, TPM, o cotidiano da casa, a divisão de tarefas, as brigas, o balanço da relação e de amor.

A peça mostra através da ótica do humor, o abismo que separa o universo feminino do universo masculino e como os sonhos se constroem e se desfazem ao longo da vida e aborda questões universais no amor. O casal expõe suas questões com transparência. A identificação do público com eles é imediata.

Com patrocínio da Renner e Zurich Santander, Em casa a gente conversa é protagonizada pelo casal de atores Juliana Knust e Cássio Reis, texto de Fernando Duarte e Tatá Lopes. Fernando é autor dos espetáculos, “Callas” e “Depois do amor”, ambos com direção de Marília Pêra, “Além do que os nossos olhos registram”, protagonizado por Priscila Fantin, Luiza Tomé e Silvia Pfeifer. A direção artística de Fernando Philbert que assinou a direção dos espetáculos “Em nome do jogo” e “O escândalo de Philipe Dussaert”, ambos com Marcos Caruso, “O topo da montanha” com Lazaro Ramos e Taís Araújo, entre outros.

O espetáculo tem classificação indicativa de 14 anos e uma hora de duração.

 

Em casa a gente conversa

27 e 28 de Outubro

Sábado 21h

Domingo 19h

Ingressos:

Promocional (meia entrada): R$ 20

Promocional (inteira): R$ 40

Inteira: R$ 80

Meia entrada: R$ 40



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Aninha Pazinatto

Jorge Marcondes

Jorge Marcondes

Coluna Papo de Piá




Mais lidas
Enfim, as escolas nascentes?

Enfim, as escolas nascentes?

Mais um texto da série especial


Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Espetáculo "Em casa a gente conversa" traz Cássio Reis e Juliana Knust

Peça aborda problemas rotineiros do casamento em duas apresentações no Teatro Regina Vogue


II Mostra Intermunicipal Mulheres na Ciência: exposições estão abertas

II Mostra Intermunicipal Mulheres na Ciência: exposições estão abertas

É a segunda vez consecutiva que o município de São José dos Pinhais realiza um evento dessa proporção.


Roger Waters: O gênio criativo do Pink Floyd em Curitiba

Roger Waters: O gênio criativo do Pink Floyd em Curitiba

Combinando clássicos do Pink Floyd, algumas canções novas e trabalho solo, o astro britânico desembarca na cidade no próximo dia 27 de outu


Câncer de Pâncreas é na maioria das vezes é diagnosticada de forma tardia

Câncer de Pâncreas é na maioria das vezes é diagnosticada de forma tardia

Por isso apenas 15 a 20% dos pacientes são candidatos à cirurgia com potencial de cura.


Vida de CHICO XAVIER em superprodução musical  “Um Cisco” estreia no Guairão

Vida de CHICO XAVIER em superprodução musical “Um Cisco” estreia no Guairão

A trama se desenvolve numa estação de trem, onde a vida do médium é narrada desde os seus 4 anos de idade até a sua morte, aos 92 anos.




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)