Segunda, 22 de outubro de 2018, 19:02 h - Atualizado em 22/10, 20:11 h

MON abre as mostras “Nemer | Aquarelas recentes – Geometria residual” e “Tempos Sensíveis”

Exposições inauguram nesta quinta, dia 25/10

MON Assessoria:Cultura
Autor: MON Assessoria
O conteúdo desta matéria é de total responsabilidade do autor.

O Museu Oscar Niemeyer (MON) abre dia 25 de outubro, quinta, às 19h15, duas mostras: “Nemer | Aquarelas Recentes – Geometria residual” e “Tempos Sensíveis, com obras do acervo do Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR), ambas com curadoria de Agnaldo Farias.

José Alberto Nemer é artista visual e doutor em Artes Plásticas pela Université de Paris VIII. Lecionou em universidades brasileiras e estrangeiras, como a UFMG (1974 a 1998) e a Université de Paris III-Sorbonne (1974 a 1979). Pertencente a geração dos chamados desenhistas mineiros, que se afirmou no cenário da arte brasileira a partir da década de 1970, Nemer participa de salões e bienais no Brasil e no exterior.

O curador analisa a obra de Nemer. “O artista impõe-se um magnífico e ambicioso desafio, que só mesmo a segurança da maturidade e o controle que dela advém podem permitir. De um lado, a geometria, produto de extração mental, com sua precisão orgulhosa, decidida, sobretudo se apoiada em instrumentos como réguas e esquadros, traindo, com essa postura, certa indiferença ao mundo, no que ele tem de incompreensível, insubordinado, indomável. De outro, a mancha, resultado pulsante do emprego de pincéis, com suas formas irregulares, sua apreensão cambiante, corolário de seus contornos atmosféricos, pejadas de cor como nuvens carregadas de água, a pique de transbordar”. A mostra fica em cartaz até dia 24 de fevereiro de 2019.

 

A mostra “Tempos Sensíveis” traz pinturas, esculturas, desenhos, gravuras e instalações que têm como tema a natureza humana, as suas perplexidades, carências e desconfortos.

 

São, ao todo, 96 obras de 79 artistas, dentre eles, Livio Abramo, Carlos Zilio, Käthe Kollwitz, Poty, Antonio Dias, Luiz Henrique Schwanke, Antonio Manuel, Karin Lambrecht, Carina Weidle e Luciano Zanette entre outros que compõem o acervo do MAC-PR. É uma exposição de longa duração e pode ser vista na Sala 8, do MON, que passa a ser ocupada pelas exposições do MAC-PR. 

 

 

Na hora da abertura a entrada é gratuita. A visitação pode ser feita de terça domingo, das 10h às 18h.

 

 

 

 

Serviço
Nemer | Aquarelas recentes – Geometria residual   e Tempos Sensíveis – Acervo MAC-PR

Abertura: 25 de outubro, quinta, às 19h15 – Entrada gratuita na abertura                        


Museu Oscar Niemeyer

Rua Marechal Hermes, 999

41 3350 4400

Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h — acesso até 17h30

R$20,00 e R$10,00 (meia-entrada)

museuscarniemeyer.org.br

 

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco


Tacy de Campos

Tacy de Campos

Coluna Tacy de Campos




Mais lidas
“Peça Para Adultos Feita Por Crianças”: montagem trata de temas adulto

“Peça Para Adultos Feita Por Crianças”: montagem trata de temas adulto

Tendo “Hamlet” como ponto de partida, espetáculo é encenado por crianças, mas voltado para plateia de adultos


Museu Municipal abre exposição “São José dos Pinhais anteontem, ontem

Museu Municipal abre exposição “São José dos Pinhais anteontem, ontem

“São José dos Pinhais anteontem, ontem e hoje”, com fotografias que mostram a cidade com o passar dos anos.


 Cinema de Mulheres segue com exibições até 28 de março no MIS-PR

Cinema de Mulheres segue com exibições até 28 de março no MIS-PR

A mostra de filmes faz parte da programação do Mês das Mulheres nos espaços da SEEC


    326 anos de Curitiba são brindados no Mercado Municipal de Curitib

326 anos de Curitiba são brindados no Mercado Municipal de Curitib

Programação é voltada para as famílias


99 e Peita lançam camiseta exclusiva para mulheres

99 e Peita lançam camiseta exclusiva para mulheres

Estampando a frase “Dirija como uma garota”, aplicativo questiona o estereótipo que difama motoristas mulheres


O premiado espetáculo “Para não morrer” ganha o palco do Sesi São José

O premiado espetáculo “Para não morrer” ganha o palco do Sesi São José

Inspirado na obra “Mulheres”, de Eduardo Galeano, a montagem traz histórias verídicas de mulheres da resistência




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)