Terça, 13 de junho de 2017, 10:27 h - Atualizado em 01/08, 11:05 h

Musicalização Infantil

Carol Massambani, baixista da banda TN/She, conta pra gente em primeira mão, sobre seu trabalho diário envolvendo a música e a criançada.

Universo de Afrodite :São José dos Pinhais
Autor: Lely Quinn
O conteúdo desta matéria é de total responsabilidade do autor.
Foto:

Oie meus queridos! Hoje eu trouxe um assunto super interessante pra vocês! Principalmente pra quem já é mamãe ou papai!

Pra quem ainda não sabe, além de colunista aqui do Portal VRNews, eu também participo de três projetos musicais na cidade como cantora, e um deles é a banda TN/She- AC/DC TRIBUTO FEMININO, projeto o qual tive a honra de conhecer uma das pessoas mais maravilhosas desse mundo, a nossa baixista Carol Massambani!

Além de comandar os graves na nossa banda de AC/DC TRIBUTO, durante a semana, a Carol exerce a profissão fofíssima de professora na área de musicalização infantil! E hoje ela veio aqui contar pra gente, a super experiência dela com os pequenininhos. Vamos ver?!

 

Lely Quinn: Carol, eu estou cheia de perguntas, mas como sempre falam, vamos começar do começo haha! Conta pra gente, como foi que começou essa sua história linda com a música?

Carol Massambani: Então...Começou quando eu resolvi largar a contabilidade e fazer faculdade de música! Meu objetivo inicial era apenas a performance, porém, logo no primeiro semestre da faculdade, me apaixonei pela educação musical, em especial pela musicalização infantil. Me encontrei tanto na educação musical que, bem diferente do curso de Ciências Contábeis, me dediquei tanto e com tanto prazer ao curso de Licenciatura em Música que ganhei o prêmio Marcelino Champagnat como melhor aluna. Hoje sou professora da escola referência em musicalização infantil: Alecrim Dourado Formação Musical.

Foto: Guilherme Pressanto

LQ: Que orgulho! E como que funciona esse lance de musicalização infantil a principio?

CM: A musicalização infantil, através de atividades lúdicas (canções, jogos, exercícios de movimento, dança, relaxamento e prática em conjunto), apresenta as noções básicas de ritmo, melodia, compasso, métrica, som, tonalidade, leitura e escrita musicais. Ela desenvolve a percepção para que a criança possa ser sensível à música e compreenda o universo musical na qual está inserida.

 

LQ:Que interessante Carol, curioso que essa prática, (posso chamar assim?) não é tão divulgada e nem é obrigatória nas escolinhas em geral. E aposto que deve fazer um bem absurdo pros pequenos desde cedo né?

 CM: Sim, estudar música melhora as funções executivas do cérebro, responsáveis por habilidades como memória, controle de atenção, organização e planejamento do futuro. Isso acontece porque praticar música exige foco e disciplina, além de utilizar a coordenação motora, senso rítmico, estímulo visual e auditivo. As artes de um modo geral educam os sentidos da criança, a música, porém, quando praticada de forma prazerosa e contínua, é considerada pela neurociência como a campeã em ativar as redes neurais do cérebro, melhorando assim a atividade do pensamento.

Foto: Divulgação.

LQ: E qual é a idade inicial pra começar a ter aulas de musicalização?

CM: Eu tenho alunos desde zero até 8 anos... Inclusive, a musicalização pode começar mesmo antes do bebê nascer. Ela pode ajudar muito na construção da relação mãe-bebê, já que durante a gravidez, o bebê é capaz de sentir tudo que a mãe sente. Estudos mostram que bebês expostos à música durante a gravidez exibem mudanças em batimentos cardíacos e movimentos corporais quando a mesma música é tocada após o nascimento. O bebê aprende e sente, dentro do útero materno, muito mais do que se imagina: memoriza, responde, reconhece, discrimina.


LQ: Carol, como você se sente fazendo esse trabalho? A atenção com os pequenos deve ser redobrada? Como funciona?

 CM: Olha, com certeza exige muita atenção e sensibilidade para perceber as necessidades individuais de cada criança e elaborar a abordagem adequada. É uma grande responsabilidade, mas é tão, tão prazeroso, que essa atenção não é de forma alguma um peso...E eu aprendo tanto com os pequenos! Com certeza foi a melhor decisão da minha vida, largar a contabilidade e trabalhar com música e crianças!

 

 

Foto: Divulgação.

L Q:Qual a relação da sua preferência musical nas suas aulas? As crianças aprendem todos os estilos musicais?

CM: Procuramos fazer com que elas tenham contato com vários gêneros musicais, para que ampliem seu conhecimento na hora de escolher seu estilo musical preferido. É claro que muitos fatores influenciam nessa decisão, mas nós temos o dever, como educadores musicais, de aumentar o repertório dos alunos. E quando eu levo um rock, elas adoram! Haha... Quando conto que tenho uma banda de rock, elas ficam surpresas e super interessadas! É muito legal de ver!

 

L Q: Carol, que incrível tudo isso! Queria desde já lhe parabenizar por fazer um trabalho tão bacana com os pequenos, e contribuir para o futuro do planeta hahaha. Existe algum conselho que você queira dar pra quem tem filhos pequenos e possuem algum interesse ou curiosidade nesse trabalho magnifico?  

CM: Penso que a primeira coisa é incentivar seus filhos a ouvir música. Um lar musical gera interesse por parte das crianças de aprender mais e mais. Leve seus filhos a eventos musicais, concertos, shows... Existem eventos ótimos direcionados à crianças. E, se possível, matricule seu filho numa aula de musicalização, pois lá ele terá toda a orientação e estrutura para se tornar um apaixonado por música!

Alecrim Dourado, escola que dou aula, é especializada em musicalização infantil e já está formando as turmas para o próximo semestre. Quem tiver interesse é só entrar em contato pelo numero (41) 3387-6167 ou acesse pelo site www.alecrimformacaomusical.com.br.

Eu gostaria de te parabenizar, Lely, pela coluna e agradecer muito pela oportunidade de falar sobre esse trabalho que eu amo!

 

 

<3 como não amar essa Carol?

Um beijo meus amores, até semana que vem!

 

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Coluna Kids

Coluna Kids

Coluna Kids


Direito & Cidadania

Direito & Cidadania

Direito & Cidadania




Mais lidas
O primeiro aninho da Theo Porciuncula

O primeiro aninho da Theo Porciuncula

Fofurete da Semana


Grupo Wawel se destaca no "Nossa Terra tem Culturas" que  aconteceu no Teatro Sesi

Grupo Wawel se destaca no "Nossa Terra tem Culturas" que aconteceu no Teatro Sesi

Evento promovido pela Secretaria da Cultura de São José dos Pinhais movimentou a cidade


Mulamba no Psicodália 2019

Mulamba no Psicodália 2019

A banda curitibana confirma presença na 22ª edição do festival


Norman, Comedor de Livros chega ao Teatro Casa da Árvore

Norman, Comedor de Livros chega ao Teatro Casa da Árvore

Peça faz homenagem ao universo dos livros e é gratuita no Shopping São José


Baile do Rubi marca entrega da Comenda Leopoldo Sokolowski

Baile do Rubi marca entrega da Comenda Leopoldo Sokolowski

Evento promovido pela OAB- Subsessão São José dos Pinhais movimentou o Buffet Imperial


Vacinação contra pólio e sarampo acontece sábado (18) nas Unidades de Saúde

Vacinação contra pólio e sarampo acontece sábado (18) nas Unidades de Saúde

O horário de atendimento será das 8h às 16h. A campanha vai até o dia 31 de agosto.




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)