Sexta, 15 de março de 2019, 00:00 h - Atualizado em 15/03, 13:34 h

O Concurso Brasileiro de Cerveja 2019 e as cervejas diferentes!

VII Concurso Brasileiro de Cerveja (CBC)

Jorge Marcondes:Concurso Brasileiro de Cerveja
Autor: Redação

Neste ano o VII                Concurso Brasileiro de Cerveja (CBC) de Blumenau teve alguns dados interessantes e vamos comentar um pouco sobre eles a segui. É uma festa bastante interessante para quem está começando a apreciar as cervejas artesanais, para quem gosta de degustar cervejas diferentes e para algumas cervejarias.

Foto: Divulgação.

Então, vamos analisar alguns dados:

Cervejaria Cathedral      PR          13 medalhas

CERVEJARIA VERACE     MG        7 medalhas

Cervejaria Backer            MG        6 medalhas

Cervejaria Imigração      RS           6 medalhas

 

A cervejaria mais premiada é paranaense, fica na Avenida Alexandre Rasgulaeff, 5733 em Maringá (7 medalhas de prata). Das cervejarias de Curitiba e Região Metropolitana, a que ganhou mais medalhas foi a BodeBrown (4).

 

Em um dos grupos dos quais eu participo, recebemos uma análise interessante do Roberto Fonseca, vejam a seguir.

 

Total de amostras: 3.115

Total de medalhas: 255

Média geral: 8,19%

 

APROVEITAMENTO POR ESTADO

Ranking de medalhas por Estado, cervejas inscritas por Estado e % de aproveitamento:

 

1)   RS: 68 medalhas, 647 cervejas inscritas: 10,5%

2)   SP: 50 medalhas, 606 cervejas inscritas: 8,2%

3)   SC: 47 medalhas, 672 cervejas inscritas: 7%

4)   PR: 33 medalhas, 382 cervejas inscritas: 8,6%

5)   MG: 31 medalhas, 357 cervejas inscritas: 8,7%

6)   RJ: 20 medalhas, 221 cervejas inscritas: 9%

7)   MT: 2 medalhas, 19 cervejas inscritas: 10,5%

8)   SE: 2 medalhas, 16 cervejas inscritas: 12,5%

9)   AL: 1 medalha, 14 cervejas inscritas: 7,1%

10) GO: 1 medalha, 33 cervejas inscritas: 3%

 

Foto: Divulgação

Outros dez Estados/Distrito Federal enviaram cervejas, porém não obtiveram medalhas.

 

Quanto a cervejas de estilos nem tão populares ou nem tão conhecidos, houve uma razoável participação, conforme segue:

Estilo grupo

Estilo sem grupo

Amostras

ALE STYLES

Bamberg-Style Weiss Rauchbier

1

ALE STYLES

Belgian-Style Table Beer

1

ALE STYLES

Contemporary-Style Gose

2

ALE STYLES

Dutch-Style Kuit, Kuyt or Koyt

1

ALE STYLES

Finnish-Style Sahti

1

ALE STYLES

Grodziskie

1

ALE STYLES

Kellerbier or Zwickelbier Ale

1

ALE STYLES

Leipzig-Style Gose

2

ALE STYLES

South German-Style Bernsteinfarbenes Weizen

2

ALE STYLES

Swedish-Style Gotlandsdricke

1

HYBRID/MIXED

Field Beer

3

HYBRID/MIXED

Ginjo Beer or Sake-Yeast Beer

1

LAGER STYLES

German-Style Leichtbier

1

 

A festa ainda vai até este final de semana. Para maiores informações vocês devem consultar o site oficial em http://festivaldacerveja.com/sistema/festival-brasileiro-da-cerveja/.

 

Já que foram abordados os estilos não tão ortodoxos, ou seja, aqueles que dificilmente são encontrados nos TAPs das lojas especializadas em cervejas artesanais, vamos a alguns comentários sobre alguns deles. Assim, estamos começando assim uma série de textos sobre estes estilos, pois ao observarmos tanto o Guia BJSP quanto o Guia BA, teremos aproximadamente 70 estilos para falarmos.

 

Hoje eu escolhi três deles, que estão na lista acima. Então vamos às informações básicas!

 

Historical Beer: Sahti

Foi uma das únicas cervejas primitivas que sobreviveu ao tempo e ainda é produzida. Proveniente da Europa Ocidental, a Sahti é uma Farmhouse Ale feita com raízes da Finlândia e que surgiu em meados de 1500, quando era tradicionalmente fabricada pelos camponeses para ocasiões festivas como casamentos de verão, sendo consumida uma semana ou duas depois de ter sido produzida. Um costume semelhante existe na Estônia, onde a cerveja é chamada koduolu.

https://www.brejas.com.br/cerveja/brasil/sahti.
https://www.brejas.com.br/cerveja/brasil/sahti. - Foto: Divulgação

O processo de produção consiste em uma cerveja cujos grãos (malte de cevada, trigo e aveia) eram macerados e depois filtrados em barris de madeira com uma cama de galhos de zimbro (geralmente com um tronco oco) que atuavam como um filtro e produziam um sabor bastante característico.

 

Em seguida, água quente era adicionada, mas o mosto não era fervido (por isso não havia coagulação de proteínas o que deixava a bebida bastante turva). Para finalizar, a levedura Ale era adicionada, puxando ésteres frutados (banana) e outros sabores fenólicos (cravo) que rivalizavam com o forte sabor do zimbro.

A Sahti é uma cerveja bastante encorpada que em termos de teor alcoólico varia de 7 até 11%. Já o amargor é baixo, apresentando de 7 a 15 IBUs.

 

Historical Beer: Piwo Grodziskie

Desenvolvida como um estilo único por séculos na cidade polonesa de Grodzisk (conhecido como Grätz quando foi governada pela Prússia e Alemanha). Sua fama e popularidade rapidamente se espalharam para outras partes do mundo no final do século 19 e princípios do século 20. A produção comercial regular diminuiu após a II Guerra Mundial e cessou por completo entre o início e meados da década de 1990.

https://www.cervejariacathedral.com.br/cerveja/36/dissonante.
https://www.cervejariacathedral.com.br/cerveja/36/dissonante. - Foto: Divulgação

Consiste inteiramente de malte de trigo defumado no carvalho, que possui um caráter diferente (e menos intenso) do que malte de cevada alemã defumado com madeira de faia. Normalmente apresenta um sabor mais seco, mais fresco e mais fino, sendo que o sabor de bacon/presunto é inadequado para este estilo. Normalmente são usados lúpulos dos varietais Saaz (poloneses, tchecos, alemães), com água de moderada aspereza sulfatada e uma levedura Ale relativamente limpa e atenuante, sendo uma Ale continental fermentada a temperaturas moderadas, na sua versão tradicional.

 

É uma cerveja bastante leve, apresentando de 2,5 a 3,3% de teor alcoólico, e em termos de amargor apresenta de 20 a 35 IBUs.

 

Historical Beer: Gose

Esta é uma cerveja que surgiu há mais de 1.000 anos atrás e ainda é produzida nos dias de hoje por algumas cervejarias alemãs. Está associado a Leipzig, porém teve sua origem na Idade Média, na cidade de Goslar no rio Gose. Documentado comprovam que existia em Leipzig em 1740, sendo que sua produção diminuiu significativamente após a Segunda Guerra Mundial e terminou completamente em 1966. A produção moderna foi reavivada em 1980, mas não é amplamente disponível nem fácil de encontrar.

https://www.lohnbier.com.br/pt/cervejas/29/cerveja-gose-salicrnia.
https://www.lohnbier.com.br/pt/cervejas/29/cerveja-gose-salicrnia. - Foto: Divulgação

Trata-se de uma Ale de baixo teor alcoólico, produzida com ácido lático, sal que deve ter um caráter como de sal marinho ou sal fresco, sem metálico ou iodo. É temperada com coentro, que deve ser fresco pois apresenta um caráter cítrico (limão ou laranja amarga). Quanto à Reinheitsgebot, para este estilo foi aberta uma exceção por ser um produto tradicional e uma especialidade regional (Leipzig).

 

Bom, espero que vocês tenham gostado destas informações e quem puder dar um pulo em Blumenau por estes dias, irá aproveitar o finalzinho do Festival de Cervejas.

 

Cheer!!!



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco




Mais lidas
Guitarrista Torcuato Mariano lança "Escola Brasileira", homenagem pelo

Guitarrista Torcuato Mariano lança "Escola Brasileira", homenagem pelo

Sexto álbum solo do instrumentista vai do samba-jazz à bossa nova e reúne convidados


Gabriel Louchard comanda “Ilusões - Festival Internacional de Mágicas”

Gabriel Louchard comanda “Ilusões - Festival Internacional de Mágicas”

O festival traz pela primeira vez ao Brasil grandes artistas do ilusionismo


Motor Blues Festival acontece de 2 a 4 de agosto com 19 shows

Motor Blues Festival acontece de 2 a 4 de agosto com 19 shows

Ao longo dos três dias, três palcos revezam as melhores bandas de blues da cidade tocando as várias vertentes do estilo musical


Marcio Karpinski é empossado presidente do Rotary Afonso Pena

Brasileiros embarcam para Mundial de Muaythai

Brasileiros embarcam para Mundial de Muaythai

Nessa semana embarcam para Bangkok,Tailândia os atletas classificados para o maior campeonato mundial de Muaythai pela IFMA.


Peita lança campanha “Rime como uma garota”

Peita lança campanha “Rime como uma garota”

O intuito da marca-protesto Peita é oferecer ferramentas de enfrentamento para mulheres lutarem contra as opressões diárias




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)