Sexta, 03 de fevereiro de 2017, 00:00 h - Atualizado em 03/02, 00:00 h

Os bancos com mais reclamações em 2016

Banco Central divulga ranking das instituições mais problemáticas no segundo semestre. Segurança e desinformação sobre serviços lideram as queixas




Foto: Divulgação.

O Bradesco foi o conglomerado que mais recebeu reclamações junto ao Banco Central (BC) no segundo semestre de 2016, segundo ranking divulgado pela instituição. A empresa foi alvo de 5.443 registros feitos pelos consumidores no período.

 

Caixa Econômica Federal, com 4.139 reclamações, e Santander, com 1.661, apareceram na sequência. Queixas referentes a irregularidades em segurança e privacidade, informações referentes aos serviços ou produtos e problemas com privacidade nos cartões de crédito estão entre os principais problemas reportados.

Na análise do BC, boa parte dos problemas com o Bradesco foram resultantes da fusão entre o banco e o HSBC, realizada em outubro, o que naturalmente gera aumento nas demandas e instabilidade durante o período de transição.

 “É uma questão conjuntural e, por mais que a instituição se preparasse para esse processo, houve problemas na integração que acabaram colocando o conglomerado financeiro na primeira posição do ranking semestral”, diz o chefe adjunto no Departamento de Atendimento Institucional (Deati) do BC, Carlos Eduardo Rodrigues.  “De acordo com dados preliminares de janeiro, o volume de reclamações contra o Bradesco já está retornando ao patamar observado antes do mês de outubro”, completou.

 O Ranking de Instituições por Índice de Reclamações é acompanhado mensalmente pelo BC com base nas reclamações referentes às instituições financeiras que chegam à entidade. O número de reclamações contabilizadas considera apenas as queixas procedentes, isto é, em que o cliente tem razão de acordo com o que prevê a regulação do setor pelo BC.

 A partir delas, o BC compõem um índice em que, quanto mais alta a pontuação, maior foi o número de reclamações recebidas pela instituição.

 

O Bradesco foi o conglomerado que mais recebeu reclamações junto ao Banco Central (BC) no segundo semestre de 2016, segundo ranking divulgado pela instituição. A empresa foi alvo de 5.443 registros feitos pelos consumidores no período.

 

Caixa Econômica Federal, com 4.139 reclamações, e Santander, com 1.661, apareceram na sequência. Queixas referentes a irregularidades em segurança e privacidade, informações referentes aos serviços ou produtos e problemas com privacidade nos cartões de crédito estão entre os principais problemas reportados.

 

Na análise do BC, boa parte dos problemas com o Bradesco foram resultantes da fusão entre o banco e o HSBC, realizada em outubro, o que naturalmente gera aumento nas demandas e instabilidade durante o período de transição.

 

“É uma questão conjuntural e, por mais que a instituição se preparasse para esse processo, houve problemas na integração que acabaram colocando o conglomerado financeiro na primeira posição do ranking semestral”, diz o chefe adjunto no Departamento de Atendimento Institucional (Deati) do BC, Carlos Eduardo Rodrigues.  “De acordo com dados preliminares de janeiro, o volume de reclamações contra o Bradesco já está retornando ao patamar observado antes do mês de outubro”, completou.

 

O Ranking de Instituições por Índice de Reclamações é acompanhado mensalmente pelo BC com base nas reclamações referentes às instituições financeiras que chegam à entidade. O número de reclamações contabilizadas considera apenas as queixas procedentes, isto é, em que o cliente tem razão de acordo com o que prevê a regulação do setor pelo BC.

 

A partir delas, o BC compõem um índice em que, quanto mais alta a pontuação, maior foi o número de reclamações recebidas pela instituição.

 

Fonte: Consumidor Moderno





Envie o seu comentário


Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:


Colunista do dia
Aninha Pazinatto

Coluna Papo de Piá

Coluna Papo de Piá

Coluna Papo de Piá




Mais lidas
Precisamos falar sobre Fake News

Precisamos falar sobre Fake News

A irresponsabilidade de disseminar boatos pela internet pode nos custar caro


Ser Só

Ser Só

Poesia de Tacy de Campos




Mais notícias desta categoria


Ser Só

Ser Só

Poesia de Tacy de Campos

Quinta, 24 de maio de 2018, 16:27 h



Deixa o povo amar como e quem quiser

Deixa o povo amar como e quem quiser

Uma carta contra o preconceito

Domingo, 20 de maio de 2018, 00:29 h

Voltar ao topo©Squarebits Software 2016.