Terça, 10 de outubro de 2017, 00:00 h - Atualizado em 10/10, 00:00 h

Quanto vale uma vida?

Destaques da semana


Cel Costa Filho: Cidades


Foto: Divulgação.

Está cada dia mais difícil ver televisão, ouvir o rádio ou acessar as redes sociais.

            Quando pensamos que vamos ouvir algo bom, o que ouvimos são notícias de crimes, assaltos, homicídios, roubos, furtos, estupro e outra infinidade de maldades que os criminosos cometem.

            E todos se perguntam, será que um dia isso irá mudar?

            Os bandidos estão a cada dia mais violentos e audaciosos. Recentemente vimos uma notícia onde um assaltante que após roubar um jovem, o mandou correr e simplesmente atirou contra o mesmo, atingindo-o nas costas, e essa violência foi apenas por pura maldade.

            A polícia está só “enxugando gelo”, pois os bandidos que prendem já são todos conhecidos, inclusive os próprios bandidos já conhecem os policias, de tantas vezes que já foram presos.

            Agora vemos o julgamento de 12 policiais pela morte de 05 assaltantes.

            Não vamos entrar no mérito se são culpados ou inocentes, mas vamos nos ater ao que com certeza levou aquela ocorrência ao desfecho que culminou com a morte dos marginais.

            Esses marginais que foram mortos, tinham antes de serem abordados cometidos vários assaltos naquela mesma noite, e se puxarmos a ficha policial dos mesmos contataremos várias passagens por diversos tipos de delitos e crimes.

            E afirmo que se tivéssemos uma legislação mais séria e os representantes do ministério público fossem mais determinados a conter a violência e os juízes interpretassem a lei sob um olhar mais rígido, com certeza tantos criminosos não estariam soltos ou reincidindo no cometimento de crimes.

            Mas com a desculpa de que não há vagas nas cadeias e nos presídios para “acomodar decentemente” os bandidos, a “ordem” é soltar, e não prender, o maior número possível de delinquentes, mas, se na primeira vez que uma pessoa cometesse um crime fosse imediatamente responsabilizada, ao invés do que ocorre hoje, onde um bandido para ir preso, em média já cometeu dezenas e até centenas de delitos e responde no mínimo cinco processos, certamente não teriamos tanta violência nas ruas, pois muitos desistiriam do “mundo do crime”, mas com a impunidade que temos, deixamos claro que o crime compensa.

            Mas nunca esqueçam que PREVENIR é sempre o melhor remédio.

            E caso tenham alguma dúvida ou sugestão para matéria, envie um e-mail para coronelcosta181@gmail.com

 

           

            



Envie o seu comentário


Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:


Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Guilherme Danelhuk

Guilherme Danelhuk

Guilherme Danelhuk




Mais lidas
Rodrigo Santos traz à Curitiba   "A Festa Rock Volume I

Rodrigo Santos traz à Curitiba "A Festa Rock Volume I

O músico tocará várias canções especiais do rock nacional para o show desta quarta (18) no Empório São Francisco


Associação Esportiva Butantã comemora 30 anos de sucesso

Associação Esportiva Butantã comemora 30 anos de sucesso

Uma organização, uma paixão e um brilhantismo de fazer inveja a muitos times profissionais.


A sociedade não quer mais bandidos

A sociedade não quer mais bandidos

Segurança em primeiro lugar


Bolo vulcão de cenoura

Bolo vulcão de cenoura

Receita da Semana


Microfisioterapia: a técnica francesa surpreendente para quem busca equilíbrio entre corpo e mente.

Microfisioterapia: a técnica francesa surpreendente para quem busca equilíbrio entre corpo e mente.

Atua partindo do princípio de estímulos para auto cura e reparação do organismo.


Tacy de Campos lança novo trabalho “O Manifesto da Canção”

Tacy de Campos lança novo trabalho “O Manifesto da Canção”

O primeiro disco de sua carreira mostra toda singularidade da compositora Tacy de Campos, intérprete de Cássia Eller no musical que rodou todas as capitais do Brasil.




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016.