Sexta, 14 de junho de 2019, 18:00 h - Atualizado em 14/06, 20:50 h

Streaming cresce no país com a chegada de novos serviços e ajuda dos e-Sports

“Cada vez mais lares brasileiros substituem TVs por assinatura por serviços de streaming”

Redação:Variedades
Autor: Redação
Foto: Photo by Pixabay/Pixabay License

Nos últimos anos o streaming deixou de ser uma opção secundária para se tornar uma das principais escolhas dos lares brasileiros. Com a chegada de novos serviços e ajuda dos e-Sports, essa nova forma de consumir entretenimento não para de crescer no país.

Netflix é a grande campeã, mas novos concorrentes não param de surgir e oferta de conteúdo só aumenta

De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a presença de TV a cabo nos domicílios brasileiros em 2017 caiu para apenas cerca de 32,8%. No mesmo período, o número de pessoas com assinaturas de serviços de streaming cresceu para 81,8%.

Atualmente a maior plataforma de streaming de é a Netflix. São mais de 139 milhões de assinantes espalhados por 190 países ao redor do mundo. Para se manter na liderança, a companhia tem investido na manutenção do seu catálogo, que inclui clássicos como Friends. Além disso, grande parte do orçamento da empresa está sendo direcionado para a produção de conteúdo original. A Netflix investiu mais de US$ 12 bilhões no seu catálogo em 2018, um valor 35% superior a 2017 que deve ser revertido no lançamento de mais de 250 novos shows ao longo dos próximos anos.

Os novos produtos envolvem novas produção originais de talentos internacionais como Kenya Barris (Black-ish) com US$ 100 milhões em 3 anos, Shonda Rimes (Greys Anatomy) com US$ 150 milhões em 5 anos e Ryan Murphy (American Horror Story) com US$ 300 milhões pelo mesmo período.

A Amazon, com sua plataforma Prime Video, ocupa a segunda posição no ranking de streaming de conteúdo. A empresa não divulga o valor total de assinantes no mercado global, mas apenas nos Estados Unidos são mais de 100 milhões.

Assim como a Netflix, a empresa também está investindo na produção de títulos originais. O maior lançamento recente foi a série Good Omens, criada em conjunto por Neil Gaiman e Terry Pratchett, dois dos escritores mais bem-sucedidos do século XXI.

Essa não é a única série baseada no trabalho de escritores com a qual a empresa está envolvida. A Amazon também está ligada ao clássico O Senhor dos Anéis investiu mais de US$ 1 bilhão para adquirir as licenças e produzir uma série baseada no Silmarillion.

O crescimento do streaming no país não passou despercebido por empresas nacionais e companhias como a Globoplay também contam com produções originais. Além disso, empresas como a HBO e a Fox já lançaram serviços no país e a Disney pretende lançar seu serviço por aqui em 2021.

Foto: Photo by Burst/Pexels License

Consumo de música por streaming só cresce por aqui

O consumo de música por streaming também tem experimentado um crescimento constante no Brasil na última década, com destaque para os últimos anos. Desde 2016 essa já é a principal forma de distribuição de música do setor fonográfico do Brasil e o país já conta com mais de 112 milhões de usuários.

Apenas entre 2017 e 2018, serviços como Apple Music, Deezer e Spotify, cresceram mais de 41,8%. Esse cenário voltado ao consumo por streaming mediante o pagamento de uma mensalidade representou uma queda na compra de álbuns (21,8%) e músicas digitais (28,8%).

A venda de produtos físicos como CDs também experimentou uma queda de 15,3%. Apesar disso, formatos alternativos como fitas K7 e discos de vinil tiveram um aumento de procura inesperado e suas vendas cresceram respectivamente, cerca de 19% e 12%.

Foto: Photo by Pxhere/CC0 Domain Publik

Público nacional de e-Sports está entre os maiores do mundo

Não é só na televisão e na música que o streaming cresceu. Essa tecnologia avançou tanto nos últimos anos que hoje em dia é regularmente utilizada para transmitir ao vivo as competições com os maiores prêmios dos e-Sports, como a Fortnite Fall Skirmish Series e o Campeonato Mundial de League of Legends (LoL).

Os brasileiros são uma grande parte do público que acompanha esses torneios através de serviços como o Twitch. De acordo com um estudo publicado pela agência Newzoo, especialista nessa modalidade esportiva, atualmente o Brasil já está em terceiro lugar no ranking mundial de público dos e-Sports.

Com pouco mais de 21 milhões de fãs, entre 12 milhões de “torcedores ocasionais” e 9 milhões de “entusiastas”, como são categorizados os fãs que acompanham regularmente os e-Sports, o país se encontra atrás apenas dos Estados Unidos (22,4 milhões) e da China (75 milhões).

O Brasil já conta com liderança absoluta na América Latina, com o México ocupando a segunda colocação e a Argentina a terceira. Entre 2018 e 2019, o país experimentou um crescimento de quase 20% e os números não param de aumentar, o que significa que ainda há muito potencial a ser explorado.

Streaming é o futuro do entretenimento

Seja através do consumo de filmes e séries, músicas ou e-Sports, o streaming é o futuro do entretenimento no país e os números relacionados a essas categorias só deve crescer nos próximos anos.

 



Seja o primeiro a comentar sobre esta notícia:



Colunista do dia
Amanda Lyra

Amanda Lyra

Clave do som


Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Santa catarina Em Foco




Mais lidas
Guitarrista Torcuato Mariano lança "Escola Brasileira", homenagem pelo

Guitarrista Torcuato Mariano lança "Escola Brasileira", homenagem pelo

Sexto álbum solo do instrumentista vai do samba-jazz à bossa nova e reúne convidados


Gabriel Louchard comanda “Ilusões - Festival Internacional de Mágicas”

Gabriel Louchard comanda “Ilusões - Festival Internacional de Mágicas”

O festival traz pela primeira vez ao Brasil grandes artistas do ilusionismo


Motor Blues Festival acontece de 2 a 4 de agosto com 19 shows

Motor Blues Festival acontece de 2 a 4 de agosto com 19 shows

Ao longo dos três dias, três palcos revezam as melhores bandas de blues da cidade tocando as várias vertentes do estilo musical


Marcio Karpinski é empossado presidente do Rotary Afonso Pena

Brasileiros embarcam para Mundial de Muaythai

Brasileiros embarcam para Mundial de Muaythai

Nessa semana embarcam para Bangkok,Tailândia os atletas classificados para o maior campeonato mundial de Muaythai pela IFMA.


Peita lança campanha “Rime como uma garota”

Peita lança campanha “Rime como uma garota”

O intuito da marca-protesto Peita é oferecer ferramentas de enfrentamento para mulheres lutarem contra as opressões diárias




Mais notícias desta categoria


Voltar ao topo©Squarebits Software 2016. (Heroku)