Consumidor: Maioria das compras é influenciada por crianças e adolescentes

Foto FreePik

Eles não detêm poder de compra, mas movimentam a economia. Não são economicamente ativos, mas 44% já têm seu próprio smartphone. Em 81% dos lares brasileiros, crianças e adolescentes influenciam as decisões de consumo das famílias. Em shoppings e supermercados, o percentual sobe para 88%.

Nativos digitais, os indivíduos da Geração Alpha – nascidos a partir de 2010 – estão alterando os padrões de consumo e forçando marcas a se adaptarem à nova realidade. Para o consultor nas áreas de Comportamento do Consumidor e Planejamento Estratégico, professor Sérgio Czajkowski Júnior, essa geração (também chamada de Alpha Generation – ou Gen α) não só conquistou espaço e voz nos processos de compra como despertou a atenção das empresas.

“Com exceção dos fabricantes de brinquedos, até pouco tempo atrás o mercado não dava uma atenção específica a esse público. Hoje, esse ‘novo’ consumidor, pré-adolescente, está totalmente integrado ao processo de aquisição de diferentes produtos (bens e serviços). Eles não só influenciam os pais como fazem compras sozinhos em plataformas online”, explica o especialista.

Uma pesquisa patrocinada pelo Mercado Pago e divulgada em novembro de 2023 deixa claro esse cenário: os gastos da Geração Alpha em compras online feitas com seus próprios celulares e autorizadas pelos pais chegaram a R$ 250 em média.

De acordo com Sérgio, o grau de influência das crianças sobre as compras feitas por suas famílias se fortaleceu na última década e impactará, inclusive, as compras de Páscoa. Se antes era algo restrito a produtos do dia a dia, como aqueles encontrados em supermercados, ou à escolha do restaurante para o almoço do domingo, hoje esse grupo na casa dos 13 anos de idade tem papel decisivo na aquisição de itens com maior valor agregado, como carros, eletrodomésticos, viagens de férias e até mesmo no que diz respeito à escolha do imóvel (casa ou apartamento) no qual a família irá residir.

“As crianças e adolescentes estão muito mais informados hoje em dia, o que lhes amplia o poder de argumentação, articulação e convencimento”, ensina o professor das disciplinas de Marketing, Planejamento Estratégico e Comportamento do Consumidor do UniCuritiba – instituição que faz parte da Ânima, o maior ecossistema de ensino superior privado do país.

De um item do supermercado à compra de um carro menos poluente e energeticamente mais eficiente e sustentável, o salto é grande. “Com tanta informação disponível, os pré-adolescentes são capazes de apontar, por exemplo, uma empresa que agride o meio ambiente, levando os pais a optarem por outra marca”, comenta Sergio.

Educação financeira
Permitir que crianças e adolescentes participem dos processos de compra é uma oportunidade para que as famílias trabalhem a educação financeira, inclusive na Páscoa.

Segundo o professor do UniCuritiba, Sérgio Czajkowski Júnior, a chance de os pais falarem sobre finanças, uso de cartão de crédito, PIX e endividamento deve ser explorada nessas horas. “Dessa forma, quando ingressar, de fato, no mercado consumidor, esse indivíduo terá uma relação muito mais madura, assertiva e equilibrada com gastos e formas de pagamento.”

Nos lares em que a relação de consumo não é discutida claramente entre pais e filhos, alerta o especialista, há um risco de os jovens não conseguirem administrar suas próprias finanças. Atualmente, no Brasil, o cartão de crédito é o maior responsável pelo endividamento dos consumidores.

Mercado adaptado
Se pais e filhos têm uma lição a fazer, o mercado também tem. O novo padrão de consumo e a influência de crianças e adolescentes nas compras já levou grandes redes varejistas a alterar o layout dos pontos de venda e a utilizar estratégias de marketing diferenciadas. “É aí que entram as questões de neuro arquitetura, neuro design e neuro marketing, com lojas não mais pensadas apenas para o público adulto”, pondera Sérgio.

Na avaliação do professor de Comportamento do Consumidor, as mudanças são nítidas. Os shopping centers, lojas de departamento e grandes redes varejistas já desenvolvem ações focadas na Geração Alpha e no poder de influência desse grupo sobre as compras dos pais. “O mesmo vale para as áreas de entretenimento, lazer, hotéis e restaurantes.”

Outra mudança dos novos tempos está na programação da TV aberta. Se antes a grade da manhã tinha desenhos animados, hoje está mais voltada ao público sênior. A justificativa, diz Sérgio, é exatamente a mudança na forma como a nova geração consome esse tipo de entretenimento.

“As crianças passam o dia na escola ou em atividades extracurriculares e assistem seus programas favoritos na TV fechada ou em seus smartphones, na hora que quiserem”, aponta o professor, que finaliza: “Essa é a nova realidade do mercado. Crianças e adolescentes passaram a ter voz nas decisões de compra das famílias e mudaram, definitivamente, as relações de consumo. O mercado precisa se ajustar, sob o risco de perder espaço se não estiver atento a isso.”

Sobre o UniCuritiba
Com mais de 70 anos de tradição e excelência, o UniCuritiba é uma instituição de referência para os paranaenses e reconhecido pelo MEC como uma das melhores instituições de ensino superior de Curitiba (PR). Destaca-se por ter um dos melhores cursos de Direito do país, com selo de qualidade OAB Recomenda em todas as suas edições, além de ser referência na área de Relações Internacionais.

Integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil, o Ecossistema Ânima, o UniCuritiba conta com mais de 40 opções de cursos de graduação em todas as áreas do conhecimento, além de cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado.

Possui uma estrutura completa e diferenciada, com mais de 60 laboratórios e professores mestres e doutores com vivência prática e longa experiência profissional. O UniCuritiba tem seu ensino focado na conexão com o mundo do trabalho e com as práticas mais atuais das profissões, estimulando o networking e as vivências multidisciplinares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui