Copa do Mundo: Atletas de fim de semana colocam a saúde em risco

Procure um médico para avaliar sua condição de saúde e decidir qual a melhor atividade, o tempo e a intensidade indicados

Fazer exercícios é fundamental para a saúde física e mental, mas, na correria do dia a dia, muita gente reserva apenas o final de semana para pensar nisso. Uma “pelada” com os amigos costuma ser um convite tentador, principalmente em tempos de Copa do Mundo. O problema é que a falta de regularidade na prática esportiva pode colocar a saúde em risco.

O alerta é do fisioterapeuta Cristoph Enns, professor do curso de Fisioterapia do UniCuritiba – instituição que faz parte da Ânima Educação, uma das maiores organizações de ensino superior do país. “Movimentar o corpo uma vez por semana é melhor do que nada, mas requer cuidados com a intensidade. Há uma enorme diferença entre sair para uma leve corrida ou caminhada no parque e jogar futebol como se você estivesse em plena capacidade física.”

Na avaliação do especialista em psicomotricidade, eventos como a Copa Mundo, a Corrida de São Silvestre e as Olimpíadas têm um papel importante no incentivo à prática esportiva. “Quando fazemos aquilo que gostamos, conseguimos aliar prazer com qualidade de vida. Esse pode ser o primeiro passo para viver com mais saúde”, diz.

O ponto de atenção está nos excessos. Sem preparação adequada e pouca constância nos treinos, os atletas de fim de semana se expõem a riscos. “Nesses casos, uma atividade física intensa praticada apenas uma vez por semana, como um jogo de futebol, se torna prejudicial já que a musculatura não está preparada para um esforço extremo”, explica.

Outro detalhe, destaca o fisioterapeuta, é que dificilmente o atleta de fim de semana se dispõe a fazer aquecimento e alongamento muscular para evitar lesões. Os prejuízos ao organismo podem ser severos. “É a prática regular de atividades físicas que mantém o corpo em funcionamento, com força, resistência e condicionamento, preparado para realizar esforços. Uma vida sedentária não nos permite isso.”

Como evitar complicações
O professor do UniCuritiba, Cristoph Erns, ensina que o melhor caminho para os iniciantes é contar com a orientação de educadores físicos e fisioterapeutas. Também é importante fazer uma avaliação médica e exames para saber se a saúde está em dia. “Isso deixa a pessoa mais segura para a prática de exercícios e evita riscos desnecessários. A partir daí, um profissional elabora o treino ideal, de acordo com as necessidades e o condicionamento físico do ‘novo’ atleta”.

A dica é não ir “com muita sede ao pote”, iniciando os treinos de forma lenta e aumentando a intensidade gradativamente. “Nada de correr quilômetros ou exagerar nas atividades de fortalecimento muscular logo nos primeiros dias. Essas atitudes vão comprometer o músculo e sobrecarregar a articulação”, explica o especialista em psicomotricidade.

Lesões mais comuns
A falta de cuidado na hora de começar uma atividade física ou a insistência em se exercitar apenas no final de semana aumenta os riscos de lesões musculares e nas articulações. “Para preveni-las o mais importante é o aquecimento e o alongamento muscular. Isso já evita mais da metade das lesões. O nível de intensidade também deve ser gradual. Começar na intensidade máxima pode ser muito perigoso”, avisa o fisioterapeuta.

Os riscos cardiovasculares devem ser levados em conta. Um atleta de fim de semana não tem o coração devidamente condicionado para uma partida intensa de futebol ou para correr uma maratona. “É por isso que, antes de começar uma atividade física, a recomendação é consultar um médico.”

Dicas para iniciar a atividade física sem sustos
. Procure um médico para avaliar sua condição de saúde e decidir qual a melhor atividade, o tempo e a intensidade indicados.

· Escolha uma atividade que você goste. Dificilmente você manterá a constância nos exercícios se não for algo prazeroso.

· Organize a rotina para incluir a prática de exercícios durante a semana. Isso melhora o condicionamento físico.

· Não se deixe vencer pela preguiça. A atividade física é fundamental para a qualidade de vida e a saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui