Erasmo Carlos morre aos 81 anos

No início do mês, o artista comemorou a alta após duas semanas de internação

Morreu nesta terça-feira (22/11/2022), no Rio de Janeiro, aos 81 anos, o cantor, ator, compositor e multi-instrumentista Erasmo Carlos, o Tremendão e um dos pioneiros do rock no Brasil.

Um dos grandes nomes da música brasileira, deu entrada no Hospital Barra D’or, na Zona Oeste do Rio, no dia 17 de outubro para realizar exames complementares e ajuste terapêutico para um quadro de síndrome edemigênica – quando há um desequilíbrio das forças bioquímicas que mantém os líquidos dentro dos vasos sanguíneos, causando retenção e edemas pelo corpo. O quadro se agravou e foi intubado nesta segunda-feira (21).

Ele deixa a mulher, Fernanda Passos, dois filhos de uma união anterior, e centenas de canções inesquecíveis.

História
Erasmo Esteves nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Sempre se interessou por arte e, em especial, música. Na juventude, junto a Tim Maia e Jorge Ben Jor, vivia no ambiente do Rock N’Roll carioca, o que lhe fez optar pela carreira de músico. Ficou famoso por suas parcerias com o cantor Roberto Carlos e tornou-se, ao longo de seis décadas, um dos maiores nomes da música popular brasileira.

No cinema, estreou em Minha Sogra É da Polícia (1958), dirigido pelo amigo Aloisio T. de Carvalho. Se destacou como ator em Os Machões (1972), longa no qual atua ao lado de Reginaldo Faria e Flávio Migliaccio. Pela produção, foi premiado como Melhor Ator Coadjuvante pela Associação Paulista de Críticos de Arte. Erasmo também atuou em O Cavalinho Azul (1984) e Paraíso Perdido (2018), além de contribuir com depoimentos em diversos documentários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui