Mabon, tempo de equilíbrio e paz

Altar da celebração de Mabon do Círculo de Aine - Foto: Tânia Jeferson
O verão terminou na metade sul do planeta no dia 20 de março, quando o equinócio marcou a chegada do outono, enquanto na outra metade da Terra é o momento das boas-vindas à primavera.

Giramos pelo sul na Roda do Ano. Por aqui celebra-se Mabon, o outono. Mabon (pronuncia-se Mêibon) é também conhecido como Equinócio de Outono ou Lar da Colheita ou ainda Festival da Segunda Colheita. É uma das oito celebrações solares anuais, conhecidas também como sabbats.

O equinócio é o instante no qual o eixo da Terra é perpendicular aos raios do sol. Só ocorre duas vezes por ano: em março (Mabon: outono) e em setembro (Ostara: primavera).  Do latim (aequinoctium),  significa “noite igual”, e refere-se ao momento do ano em que a duração do dia é igual à da noite sobre toda a Terra.

Estamos no segundo ponto de equilíbrio perfeito na jornada através da Roda do Ano, e em termos de caminho de vida é o momento de colher o que você semeou, para olhar para as esperanças e aspirações de Imbolc e Ostara (Primavera) e refletir sobre como se manifestaram.

É muito especial para a Astrologia, pois também marca a entrada do sol no signo de Áries, que marca o início do Zodíaco. Por isso é o ano novo astrológico, e como todo ano novo, nos oferece a oportunidade de recomeçar, fazer novos planos, ajustar o rumo das nossas vidas.

Assim como o a luz e a sombra estão em equilíbrio no planeta, é momento de de pensarmos sobre o equilíbrio de nossa luz e nossa sombra e o equilíbrio interno.

Que o fogo do seu caldeirão esteja aceso durante todo o inverno
Que o fogo do seu caldeirão esteja aceso durante todo o inverno – Foto: Tânia Jeferson
A energia de Mabon

Mabon é tempo de dar graças a mãe Terra pelos frutos colhidos na nossa colheita e para refletirmos sobre nós mesmas e sobre quais sementes plantamos, se a colheita foi farta, se os projetos vingaram para passarmos pelos meses escuros do inverno.

Magicamente falando, esse é um bom tempo para agir ao redor da ideia de balanceamento da vida, de remover as culpas e substituir por carinho e aceitação.

É um momento em que celebramos o equilíbrio e agradecemos a Deusa (Senhora da Colheita – Mãe Terra) pela abundância que irá nos sustentar pelos meses do inverno, ou pelas dificuldades da nossa caminhada.

É tradicional limpar a casa e começar organizar toda a desordem ao redor de seu lar e da sua vida. As portas da casa são abençoadas para protegerem aqueles que vivem dentro dela.

Simbolismo histórico

Mabon é um sabbat que ocorre entre o primeiro festival da colheita (Lughnasadh) e o ano novo pagão (Samhain). Marca o início do outono, dia santo pagão de descanso da colheita e comemoração, uma época de agradecimento à Deusa e a Deus por tudo o que foi colhido e caçado. É uma época de equilíbrio, onde o dia e a noite têm a mesma duração.

O nome Mabon veio de um Deus Celtas (também conhecido como Angus), o Deus do Amor. Esta é a ocasião ideal para pedirmos por todos aqueles que amamos, além de todos os que estão doentes ou velhos. É um período positivo para honrar os ancestrais e o espírito da Terra, além de agradecer pelas realizações do ano que passou.

Também é hora de meditar sobre projetos, a escolha das nossas próximas sementes, para serem plantadas daqui a pouco.

Feliz Outono! 💛

 

LUA: CHEIA – MINGUANTE
AROMAS DA LUNAÇÃO: Begamota e cítricos.
MENSAGEM DA SEMANA: Estamos no segundo ponto de equilíbrio perfeito na jornada através da Roda do Ano, e em termos de caminho de vida é o momento de colher o que você semeou, para olhar para as esperanças

 **

Tânia Jeferson
Mistica

Tânia Jeferson

Tânia Jeferson é jornalista profissional, curiosa sobre os enigmas do universo desde sempre, conectada com a natureza, interessada em cristais, elementais e principalmente na evolução do ser. Estuda o Sagrado Feminino, participa do Círculo de Aine e ministra oficinas e palestras sobre o universo do tema. Acompanhe no Instagram: @heyamistica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui