20.7 C
São José dos Pinhais
quinta-feira, 9 dezembro 2021
Início Notícias SJP: Outubro Rosa: câncer de mama e do colo do útero, saiba...

SJP: Outubro Rosa: câncer de mama e do colo do útero, saiba como reduzir os riscos de desenvolver a doença

No mês internacional de conscientização feminina sobre prevenção e importância do diagnóstico precoce do câncer de mama (mamografia) e do colo do útero (preventivo), a Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sems), divulgou orientações e informações, especialmente às mulheres, que podem diminuir o risco de desenvolver essas doenças.

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama ainda é o que mais acomete as mulheres brasileiras, sendo também o que mais mata. Raramente a doença pode ser diagnosticada, também, entre homens. Sempre que se sentir confortável é importante fazer o autoexame (toque) e observar se as mamas estão com aspecto normal.

A hereditariedade representa, segundo o instituto, apenas cerca de 10% dos fatores de risco para desenvolver a doença. Detectar o câncer no início permite um tratamento menos agressivo e com menores taxas de mortalidade.

Obesidade, sobrepeso, falta de atividade física, tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, além da exposição frequente à radiações ionizantes (radioterapia ou exames de diagnósticos) e histórico familiar, aumentam as chances de ter este tipo de câncer.

Estima-se que aproximadamente 28% dos casos de câncer poderiam ser prevenidos através de mudanças alimentares e inclusão de atividades físicas no cotidiano. Quanto mais cedo o diagnóstico, maiores são as possibilidades de cura.

A mamografia de rastreamento é realizada em mulheres de 50 a 69 anos. Nos casos em que a mulher, ou o médico, percebe alguma alteração, ou sinal de alerta para câncer de mama, um exame diagnóstico também pode ser solicitado. A recomendação às mulheres com menos de 50 anos, é realizar o exame de ecografia da mama.

Dúvidas sobre exames, diagnósticos, e tratamentos, podem ser esclarecidas na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência.

Na fase inicial, o câncer de mama pode ser percebido através de sintomas e sinais como a presença de nódulo (caroço) que não se move e geralmente é indolor, em pequenos nódulos nas axilas e/ou pescoço, na pele da mama avermelhada, retraída ou com aspecto de casca de laranja; em alterações nos mamilos como a saída espontânea de líquido anormal.

Por isso, manter uma vida saudável, com atividade física e acompanhamento médico, é fundamental.

Tanto o exame clínico das mamas (mamografia), quanto o preventivo de câncer do colo do útero, estão disponíveis durante todo ano na Rede Pública de Saúde de São José dos Pinhais (SUS). Casos confirmados de câncer na cidade são encaminhados ao Hospital Erasto Gaetner, em Curitiba, onde é realizado o tratamento.

Do colo do útero

Causado pela infecção persistente de alguns tipos de HPV (vírus do papiloma humano), o câncer do colo do útero, conhecido também como câncer cervical, é – de acordo com o INCA – o 3º (terceiro) mais frequente na população feminina e ocupa a 3ª (terceira) posição nas causas de mortes de mulheres, por câncer, no país.

O início precoce da atividade sexual e múltiplos parceiros são apontados como fatores de risco para desenvolver a doença, além do tabagismo e do uso prolongado de anticoncepcionais.

O câncer do colo do útero é lento e pode não apresentar sintomas visíveis na fase inicial. A detecção precoce, através do exame preventivo, é crucial para identificar os primeiros sinais da doença.

No estágio mais avançado, segundo o INCA, a mulher apresenta sangramento vaginal intermitente ou após ter relações sexuais, além de secreção anormal e dor abdominal associada a problemas urinários e intestinais.

As vacinações contra o HPV e a realização do exame preventivo se complementam na prevenção desse tipo de câncer e reduzem o risco de ter a doença. No SUS, a vacinação está disponível gratuitamente às meninas de 9 a 14 anos, e aos meninos de 11 a 14 anos.

A imunização dos meninos é importante para prevenir o aparecimento do vírus e evitar a transmissão para futuros parceiros. Mulheres imunossuprimidas também podem ser vacinadas até os 45 anos.

Usar preservativos nas relações sexuais, além de prevenirem a transmissão e contágio do HPV, evitam também outras doenças sexualmente transmissíveis. O uso de preservativo também diminui os riscos de desenvolver esta doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui