Desperte sua criança interior

Resgatar suas brincadeiras de infância, a comida preferida, músicas, lugares e passeios são exercícios para despertar sua criança interior - Foto: Divulgação.

Você se lembra das suas brincadeiras preferidas da infância? Aquelas que você adorava? Aquelas que faziam você gargalhar e onde colocava toda a sua energia para vencer ou se divertir da maneira mais intensa possível? As lembranças são muito boas e nos levam para momentos memoráveis!!!

Mas mesmo com tanta coisa boa que a infância nos traz, todos também trazemos alguma lembrança desagradável ou dolorida, que em algum momento nos machucou de forma física ou emocional. Neste momento, você descobrirá que existe uma criança interior com machucados que precisam ser curados.

Quando somos crianças vivemos de maneira totalmente autêntica, nos expressamos sem medo de julgamentos e conseguimos manter a nossa essência viva.

As crianças despertam os mais nobres sentimentos e qualidades: elas são sinal de alegria, de diversão, autenticidade, sinceridade, amor e pureza, e são capazes de despertar todos esses sentimentos nos adultos.

Mas o espírito brincalhão é um dos conteúdos mais reprimidos do ser humano e em algum momento algo acontece e magoa profundamente essas crianças e as fazem chorar, se esconder em algum lugar, ou simplesmente mudar a postura diante da vida.

Isso aconteceu com você também, em algum momento da sua infância e a repetição desses eventos marcam a criança de forma profunda. E não é preciso imaginar coisas grandiosas que podem ter acontecido: um simples “NÃO” ou uma crença limitante que absorvemos dos nossos pais, avós ou outro parente já é capaz de nos deixar marcados ou impactados.

A vida adulta e a criança ferida

Por conta das convenções sociais, muitas pessoas abafam essa espontaneidade da criança interior e se encaixam num processo automático e robotizado que a vida adulta exige.

As dores e feridas da infância podem ser refletidas em algum bloqueio nesta fase da vida. Enquanto você não se cura de uma mágoa, um trauma, uma negligência, ou um sentimento mal resolvido na infância, você estará travado em algum ponto, ou em vários pontos da vida adulta.

A criança que fomos um dia ainda permanece com a gente, e sempre terá grande influência em nossa vida.  Ignorar ou não querer cuidar dessa criança interior só nos trará infelicidade, desequilíbrios e muita mágoa.

 

É preciso curar a ferida ou mágoa da sua criança interna

Curar a criança interior é um dos passos fundamentais no processo de autoconhecimento, pois ela nos ajuda a reencontrar a nossa essência e a tornar a vida mais leve, a jornada mais tranquila.

A baixa autoestima de hoje pode indicar a falta de atenção ou a necessidade de agradar a todo custo que tivemos no passado. Assim como crises de ansiedade, que podem ter relação direta com algo que nos aconteceu na infância, e não apenas com a vida agitada que levamos.

 

Como curar e resgatar a sua criança interior

Antes de mais nada é preciso compreender que a criança interior pode estar muito magoada, e que talvez não queira conversar com você e resolver as coisas de imediato.

Isso mesmo, você vai precisar conversar com a sua criança interior, conversar da maneira de vocês. Meditar também ajuda muito. Se concentre em se aproximar da sua criança. Não vale desistir.

Verdade que para cada pessoa que consegue se manter fiel a essa criança interior há outras que sucumbem; mas, felizmente, o espírito brincalhão é uma qualidade espiritual indestrutível e permanece latente, por mais que tenha sido sufocado no decorrer da existência.

Experimente brincar com crianças e logo perceberá que vai se tornar uma novamente, já que seu ego blindado começa a desaparecer. A sua inteligência e criatividade se tornarão mais aguçadas, o amor se tornará mais profundo e a vontade de espalhar alegria pelo mundo vai surgir – ou crescer.

Provavelmente vai perceber que existe uma linda garotinha ou um lindo garotinho dentro de você, que foi negligenciada (o) ao longo do tempo.

Exercícios para você resgatar a sua criança

Resgatar sua comida, música, lugares e passeios favoritos da sua infância.

Rever fotos, lembrar de momentos que resgatem o sentimento de felicidade.

Voltar a dar vida as coisas, e não ter medo se isso fará você falar sozinho;

Se você se comprometer a realizar uma dessas atividades ao menos uma vez na semana, o contato com ela será natural.

Como temos feridas e processos de cura que naturalmente serão diferentes, é interessante praticar uma primeira vez e ir experimentando. Dessa forma você irá conseguir compreender com qual frequência você precisa praticar. Boa sorte!

LUA: Cheia
AROMAS DA LUNAÇÃO: Florais e envolventes

**

Tânia Jeferson
Mistica

Tânia Jeferson

Tânia Jeferson é jornalista profissional, curiosa sobre os enigmas do universo desde sempre, conectada com a natureza, interessada em cristais, elementais e principalmente na evolução do ser. Estuda o Sagrado Feminino, participa do Círculo de Aine e ministra oficinas e palestras sobre o universo do tema. Acompanhe no Instagram: @heyamistica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui